Carta do leitor: A marcha da coragem…

Director do jornal O PAÍS, saudações e votos de um  óptimo dia Penso que numa das vossas edições, um dos leitores deste espaço escreveu uma carta elogiando a marcha de repúdio dos advogados em relação ao comportamento dos agentes da Polícia Nacional nas esquadras. Devo louvar e dizer que foi uma marcha da coragem, aliás, a Ordem dos Advogados de Angola (OAA) é, querendo ou não, um grupo de pressão da sociedade civil angolense, não há dúvidas quanto a isso.

A saída às ruas um pouco por todo o país, dos advogados, prova que o sistema de justiça angolense não anda bem faz tempo e é chegado o momento de se inverter o quadro com base na moral, na ética e na lei.Isto é um assunto que não deve ser ignorado pelas mais altas instâncias do país e deve, como é evidente, chamar a atenção daqueles que tomam decisões no Poder Executivo, Legislativo e Judicial.

Por conta disto, a sociedade angolana louva a coragem dos advogados, uma vez que sem eles nos tribunais seríamos que nem cobaias à direita, à esquerda, bem como no centro. A Polícia Nacional, órgão com responsabilidades acrescidas no país, deve, técnica e tacitamente, dar o corpo às balas e assumir que vai mudar de postura. Será bom para todos. Deixem, muitos agentes sabem, de proteger os colegas quando não estão cobertos de razão. Uma sociedade justa serve melhor os seus filhos, portanto, que os advogados e outros grupos de pressão voltem a marchar contra o abuso de poder.

error: Content is protected !!