Mobilidade e infra-estruturas entre as razões para a construção do monumento às vítimas de conflitos políticos em Luanda

O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queirós, afirmou que a escolha de Luanda para a construção do monumento em memória às vítimas de conflitos políticos devese ao facto de a capital do país ser o ponto de maior concentração . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta