Presidente da UNITA deplora tratamento indigno aos sobas

ci Para Adalberto Costa Júnior, quando não são pagas, as autoridades tradicionais são usadas para servirem de base de instrumentalização política, o que não configura respeito a essas importantes figuras do mosaico social e cultural nacional

O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, deplorou a forma como as autoridades tradicionais (sobas) são tratados pelo Governo, o que, no seu entender, configura autentica falta de respeito e de dignidade a um segmento importante na regulação e ordenamento dos valores culturais das comunidades.

De acordo com Adalberto Costa Júnior, que falava no acto de comemoração dos 54 anos do seu partido, os sobas no país não são tratados com a dignidade que merecem, situação que, assegurou, deixa-o triste. Conforme explicou, quando não são pagas, as autoridades tradicionais são usadas para servirem de base de instrumentalização política, o que não configura respeito a essas importantes figuras do mosaico social e cultural nacional.

“Sabemos que as autoridades tradicionais não são tratadas com a dignidade que deviam, infelizmente. Portanto, ou não são pagas ou são tratadas numa base de instrumentalização, sem respeito. E isso não nos deixa felizes”, apontou o político.

error: Content is protected !!