o editorial: Que não venham os sacrifícios

João Lourenço foi lacónico ao falar sobre o Coronavírus, não se alongou em promessas e nem fez grandes considerações sobre o Covid-19 ou sobre a percepção da doença em Angola.

Mas mostrou segurança, sobretudo por o país não registar até agora qualquer caso positivo. As medidas anunciadas são as possíveis, a realidade do país é que as dita, o contexto externo também, Angola não é um mundo em si mesma.

Angola não pode fazer mais do que o que tem feito até aqui em termos de medidas preventivas. Esperemos que surtam o efeito perseguido, que o país se mantenha limpo, porque outro nível de medidas implicará sacrifícios, e aí será complicado. Não se sabe que sacrifícios mais o país consegue aguentar.

error: Content is protected !!