MPlA rende homenagem aos combatentes da Batalha do Cuíto Cuanavale

O partido refere que ao aprovar a data como feriado de dimensão regional, sob proposta de angola, a Comunidade de desenvolvimento da África austral (SadC) ratificou o desejo do povo angolano de eternizar a grandeza e o sacrifício de milhares dos seus filhos que pagaram com a vida a pacificação da subregião e a preservação da soberania nacional

Pela celebração do segundo aniversário do Dia da Libertação da África Austral, a assinalado ontem, o Bureau Político do MPLA rendeu homenagem a todos os valorosos combatentes que lutaram na batalha do Cuíto Cuanavale. Para o MPLA, a batalha representa um dos mais sangrentos confrontos militares ocorridos em África e que determinou a correlação de forças no conflito armado registado na região austral do continente africano.

Segundo uma nota a que o OPAÍS teve acesso, o partido refere que, ao aprovar a data como feriado de dimensão regional, sob proposta de Angola, a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) ratificou o desejo do povo angolano de eternizar a grandeza e o sacrifício de milhares dos seus filhos que pagaram com a vida a pacificação da sub-região e a preservação da soberania nacional, a Independência da Namíbia, bem como a democratização da África do Sul.

Neste sentido, prossegue a nota, o Bureau Político do MPLA apela aos angolanos no sentido de celebrarem a data imbuídos de elevado espírito de reflexão sobre o processo de consolidação da unidade nacional e a paz, o reforço da Democracia, bem como o empenho de todos nas acções estratégicas que visam garantir a plena concretização das mais profundas aspirações dos cidadãos.

De acordo ainda com o MPLA, a celebração do 23 de Março ocorre num momento difícil em que o mundo se confronta com a pandemia do Covid-19 que tem causado milhares de vítimas mortais e impactos altamente negativos na economia mundial, de modo geral, e na angolana, em particular.

Apesar de situação, o Bureau Político do MPLA encoraja a Comissão Inter-sectorial de Gestão das Medidas Contra a Expansão do Covid-19 no sentido de implementar soluções adequadas para o controlo do vírus e salvaguardar a saúde pública e a segurança das populações angolanas, exortando os cidadãos a manterem a serenidade e a respeitarem com rigor as recomendações das autoridades sanitárias.

error: Content is protected !!