Carta do leitor: Poupem os polícias

Caro director, Angola, olhando para o que se passa noutros países, poderá entrar também numa quarentena geral, ou em estado de emergência. Eu acho que seria o ideal e que já deveria ter sido tomada esta medida, porque o nosso país não tem meios de tratamento. O Estado esqueceu-se há muito tempo de que hospitais e médicos são importantes.

Os investimentos foram sempre poucos. Agora já percebem a razão de muitos pedirem sempre mais orçamento para a saúde e para a educação? Contudo, é importante decretar o isolamento, ou quarentena, ou estado de emergência, o nome não interessa, para evitar que o Coronavírus se espalhe entre as pessoas.

Nós não temos como tratar, portanto, a nossa única forma de nos salvarmos é evitar o contagio. É como a outra pandemia, a SIDA, que quem não se protege pode contrair, só os teimosos arriscam. Mas com o Coronavírus é pior, porque qualquer contacto, mesmo que não seja íntimo, é sufi ciente para haver contagio. Mas para vigiar a quarentena geral vamos precisar de polícias e militares na rua, estes também têm as suas famílias.

O meu apelo vai para o Estado para que lhes dê boas condições de trabalho e de segurança, e para  os angolanos para não lhes darem muito trabalho e para não colocarem esses homens em risco. Angola precisa de todos. Vamos nos proteger. Vasco Osório Luanda

error: Content is protected !!