Belmiro Carmelino abandona Conselho de Comissários de Árbitros (CCA)

A desculpa, por parte da Federação Angolana de Futebol (FAF), ao Petro de luanda no jogo da Taça de Angola, frente ao Sagrada Esperança da lunda-Norte, deixou o exarbitro agastado. Por isso, “largou” o CCA

Por:Sebastião Félix

O antigo árbitro internacional angolano, Belmiro Carmelino, deixa de fazer parte do Conselho de Comissários, órgão vocacionado a supervisionar o trabalho dos “profissionais do apito” em campo. Isto acontece pelo facto de ter sido comissário de jogo na partida em que o Sagrada Esperança da Lunda-Norte eliminou o Petro de Luanda na Taça de Angola em futebol, no Estádio 11 de Novembro. Para o ex-profissional, ainda que houvesse falha por parte da equipa de arbitragem, não se admite o comportamento dos adeptos do clube tricolor. Belmiro Carmelino adiantou que saíram escoltados do Estádio, tudo porque os adeptos do Petro queriam agredir o árbitro indicado para aquele jogo. “Não pode haver um peso e duas medidas. Os clubes não devem mandar na Federação Angolana de Futebol (FAF)”, disse o ex-árbitro a este jornal. O antigo profissional referiu que o comunicado da FAF que se desculpa diante do Petro de Luanda não tem razão de existir, pois os adeptos cometeram várias falhas naquele dia. Belmiro Carmelino é de opinião que o Petro também devia ser penalizado, aliás os seus adeptos tiveram um comportamento feio. Assim, a posição da FAF clarifica que há “filhos e enteados” na hora de se decidir as coisas no que toca a “atribuição” de sanções positivas ou negativas. O antigo árbitro referiu que o futebol não terá pernas para andar, uma vez que os vícios que o enfermam não estão a ser sanados. Por esta razão, Belmiro Carmelino adianta que não recuará na sua decisão, uma vez que a integridade física dos profissionais está em risco. Por esta razão, se a FAF continuar a escamotear a verdade vai afundar-se e poderá comprometer o futuro do futebol angolano.

error: Content is protected !!