Petróleo sobe 25% após Trump confirmar cortes de 10 milhões de barris

O preço do WTI futuros, que já estava em alta com a expectativa de um acordo, subiu mais de 25% após o twite do presidente Donald Trump que confirma o alcance de um acordo entre Riad e Moscovo.

O presidente Donald Trump disse esta quinta-feira (2) que a Arábia Saudita e a Rússia reduzirão a produção de petróleo em cerca de 10 milhões de barris, em um esforço para aumentar os preços, o que fez com que o petróleo saltasse.

Trump twitou que, depois de conversar com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita Mohammed bin Salman, que conversou com o presidente russo Vladimir Putin, soube que os dois concordaram em esfriar sua guerra de preços e cortar a produção, o que ajudaria o setor de energia dos EUA.

O WTI futuros, que já estava em alta com a expectativa de um acordo, subiu mais de 25% após o twite. Antes do twite do Presidente Trump, o petróleo Brent, que serve de referência às exportações angolanas, subia 2,39 dólar, ou 9,66%, a 27,13 dólares por barril, às 12h33 (horário de Luanda).

O petróleo dos Estados Unidos avançava 1,9 dólar, ou 9,35%, a 22,21 dólares por barril “Acabei de falar com meu amigo MBS (príncipe herdeiro) da Arábia Saudita, que falou com o presidente Putin da Rússia, e eu espero que eles cortem aproximadamente 10 milhões de barris, talvez muito mais, o que, se acontecer, seria ÓTIMO para a indústria de petróleo e gás! ” Trump tuitou.

Em mais evidências da situação económica mica, um presidente que enfrenta a reeleição está na verdade pressionando por preços mais altos do petróleo.

Isso ocorre porque a disputa, associada à destruição da demanda causada pelo Covid-19, está elevando os preços a níveis que podem acabar com a indústria de shale dos EUA.

Trump vai reunir-se com executivos do sector do petróleo e gás na Casa Branca.

error: Content is protected !!