Positivos de Coronavírus já são oito, 5 estão activos

Um cidadão sulafricano foi testado positivo com Covid- 19, o que fez subir para 8 o número de cidadãos com este vírus em Angola, segundo o balanço de 24 horas feito ontem pelo secretário do Estado para a Saúde, Franco Mufinda

Por:Romão Brandão

Subiu para oito o número de cidadãos que testaram positivo com a Covid-19 em Angola. Neste número há duas mortes e um recuperado. O oitavo indivíduo é um cidadão sul-africano que chegou ao país no dia 18. Ele apresenta sintomas leves e está a ser seguido numa unidade sanitária do país. O cidadão é residente em Angola e veio de Pretoria, África do Sul. Assim, junta-se este cidadão sul-africano aos outros quatro doentes estáveis, perfazendo cinco com sintomas leves. Este caso nada tem a ver com as pessoas que cumprem a quarentena institucional. Entretanto, já começaram a sair, livres, os viajantes que estavam no Centro de Quarentena do Calumbo, de um acumulado de 90 amostras negativas, mais 40 com o mesmo resultado anexadas ontem.

Pretende-se ainda esvaziar, na presente semana, o centro de quarentena em questão, até Domingo, para que passem a receber apenas casos leves confirmados. “O Hospital do Prenda poderá, nos próximos tempos, deixar de prestar serviços noutras áreas, para se dedicar a eventuais casos de Covid-19, para além do Hospital Américo Boavida, que está a preparar uma área para receber também estes pacientes”, disse Mufinda. Ainda no âmbito do apoio a eventuais pacientes de Covid-19 na cidade capital, pretende-se reactivar o centro de tratamenemto de epidemias que deu apoio na gestão de casos de cólera e o do Hospital Sanatório, bem como no Hospital Pediátrico foi libertado um espaço para eventuais casos de crianças. Vai-se descentralizar a feitura dos exames de Covid-19, uma vez que neste momento apenas se faz Luanda, sendo que o país tem uma capacidade actual de mais de 25 mil testes.

Franco Mufinda disse que se está a trabalhar para que, até ao dia 15 do presente mês, por meio de convênios, os testes sejam feitos em todas as províncias. “A nossa intenção é que, depois da validação dos testes rápidos, até ao final do mês todo o país possa ter esta condição”, sublinhou. Em relação ao dia anterior (444 chamadas), o CISP registou ontem 419 chamadas, das quais 208 pedidos de informação, 30 foram alertas de casos suspeitas de Covid- 19 descartadas, sete estão em investigação, três validados e encaminhados às unidades sanitárias. Registou-se 174 denúncias de violações de quarentena domiciliar. No país estão em quarentena 1700 pessoas, divididas em 5 pessoas no Bengo, 135 em Benguela, 5 no Bié, 117 em Cabinda, 233 no Cunene, 25 no Huambo, 33 na Huíla, 9 no Cuanza-Norte, 15 no Cuanza-Sul, 910 em Luanda, 34 na Lunda-Norte, 5 na Lunda-Sul, 8 em Malanje, 12 no Namibe, 153 no Uíge e 3 no Zaire.

error: Content is protected !!