Carta do leitor:O povo ainda não entendeu

Caro director,  Assim não vamos lá, não vai dar. O Govero nos pede para fi carmos em casa e a EPAL nos tira a água. Se esta doença é para combater com higiene, se temos de tomar banho a toda a hora, lavar as mãos e lavar a casa, como é que vamos fazer? Andam a dizer que mandaram cisternas levar água a certos bairros, até uns que nunca tinha ouvido falar dos seus nomes, mas não sei se é mesmo verdade. Aqui em Luanda, Camama, Nova Vida, Kifi ca, Patriota, água só do tanque, se acabar, há que comprar da cisterna e bem caro. Subiu. Assim, quando vemos os senhores na televisão a dizer para lavar as mãos, para fi car em casa, eu pergunto se é mesmo para levar a sério. Não me parece. O povo ainda não entendeu a mensagem de fi car em casa e nem vai entender se estas contradições continuarem. Na Fubu e no Bonde Chapé, se os kaleluia não andarem com bidons na carroçaria, como é que as pessoas vão ter águas em casa? Este é que é o problema de Angola, nem água as pessoas têm.

António Kapeça

Luanda

error: Content is protected !!