Estado de Emergência em Angola condiciona 180 vôos internacionais

O ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu, avançou que , após uma semana do Estado de Emergência no país, a TAAG deixou de realizar perto de 180 vôos internacionais. Os dados foram apresentados durante a conferência de imprensa da Comissão Multissetorial sobre a Covid-19

Por:Patrícia de Oliveira

O titular da pasta dos Transportes salientou que do ponto de vista internacional p erto de 30 mil passageiros deixaram de viajar durante o período de isolamento social. “ Nesta altura temos 6 mil e 700 cidadãos angolanos com bilhete de passagem retidos e que deveriam regressar ao país durante este período”, revelou . Segundo o dirigente neste período, não há circulação passageiros inter- provincial . “A nossa missão é assegurar a protecção das pessoas que estariam em trânsito inter-provincial, isso foi feito “, explicou . Segundo o responsável, existem alguns viajantes que ficaram retidos no município do Luena, província do Moxico, e essa questão será tratada com o governo provincial para que se possa apoiá-los. No que toca os vôos domésticos, Ricardo de Abreu referiu que a TAAG deixou de realizar 204 vôos domésticos, o que significa o não transporte de 16 mil e 500 pessoas.

Ricardo de Abreu referiu que o objetivo é conseguir travar a possibilidade da transmissão comunitária da pandemia da Covid-19, nos diferentes domínios do país .Por esse motivo, apela -se a solidariedade a todos os níveis porque algumas pessoas vão precisar de ajuda .

error: Content is protected !!