Governo da Huíla abre isolamento no hospital do Lubango para possíveis casos de Covid-19

O Governo Provincial da Huíla procedeu à abertura de uma área de isolamento no Hospital Central do Lubango, para acolher pessoas que venham a testar positivo ao Covid-19 nesta província, no âmbito das acções de prevenção e combate a esta doença

Por:João Katombela, na Huíla

A informação foi avançada ontem, na cidade do Lubango, pelo governador provincial da Huíla, na apresentação da situação da província em relação à pandemia do novo Coronavírus que assola o mundo e de que o país conta com oito casos positivos, dois dos quais mortos e um recuperado. O governador da Huíla, Luís Manuel da Fonseca Nunes, informou que a referida área está equipada com oito ventiladores, equipamentos adquiridos pelo Governo Provincial em parceria com algumas entidades privadas, com realce para o Banco BIC, que ofereceu três dos oito ventiladores.

Ainda assim, Luís Nunes compreende que este número não é suficiente, tendo em conta a experiência dos outros países que vivem com a doença, pelo que, ainda são inúmeras as dificuldades que se vive na província para dar reposta à altura, mas tudo está a fazer. “Entre os constrangimentos, podemos destacar a dificuldade de pagar as despesas para a aquisição de bens de biossegurança, principalmente em relação aos fornecedores estrangeiros; o insuficiente número de ventiladores a nível da unidade de referência para atender os possíveis casos da província” disse.

A par das dificuldades, o governador provincial da Huíla, lamenta o persistente desacato por parte de alguns cidadãos que ainda continuam a circular pelas ruas da cidade, principalmente nos bairros periféricos, sem uma razão aparente. Luís Manuel da Fonseca Nunes revelou que estão em quarentena domiciliar na província da Huíla cerca de 98 pessoas, ao passo que em quarentena institucional na centralidade da Quilemba estão 10 pessoas. Na província da Huíla, um total de 41 pessoas já tiveram alta da quarentena domiciliar.

Redobradas medidas de segurança na província

O governador provincial informou que, no âmbito do combate à pandemia Covid-19, estão a ser redobradas todas as medidas de segurança. Entre estas medidas, o governante sublinhou o encerramento dos mercados informais, por não reunirem condições de biossegurança, bem como, a limitação do funcionamento e de tempo em estabelecimentos que podem estar abertos no âmbito do Decreto Presidencial Provisório. Na mesma senda, Luís Manuel da Fonseca Nunes informou que foi aberta uma linha telefónica para denúncia e eventuais esclarecimentos sobre a doença aos cidadãos. “Para efeitos de denúncias ou esclarecimentos relacionados com a pandemia em questão e outros assuntos correntes e inerentes à vida do cidadão, foi criada uma linha aberta cujo número telefónico é: 945053020. E o correio electrónico: [email protected] com”, recomendou.

error: Content is protected !!