Destruição de mercados do Lobito “pode comprometer o estado de emergência”

Destruição de mercados do Lobito “pode comprometer o estado de emergência”

Com a destruição dos principais mercados da sede do município do Lobito, em Benguela, a população poderá fazer-se aos antigos espaços, alegadamente em defesa dos seus haveres e a procurar alternativas para alivar as carências alimentares, segundo o sociólogo Juka Manjenje

Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta