Mais de 600 mortos no estado de Nova Iorque num dia devido ao Coronavírus

As doenças relacionadas ao Coronavírus mataram 630 pessoas no último dia no Estado de Nova Iorque, disse o governador Andrew Cuomo no Sábado, nas piores 24 horas ainda para o Estado dos EUA mais atingido pela pandemia

O novo Coronavírus já matou 3.565 pessoas no Estado e a situação é, particularmente preocupante em Long Island, Leste da cidade de Nova Iorque, onde o número de casos “é como um incêndio se espalhando”, disse Cuomo em entrevista colectiva. Especialistas em saúde calculam que Nova Iorque, lar da movimentada região rural de Manhattan e da colina que se estende até à fronteira com o Canadá, pode estar a cerca de uma semana do pior ponto da crise de saúde que matou cerca de 60 mil pessoas em todo o mundo. “Ainda não estamos no ápice, estamos a nos aproximar (…) A nossa leitura das projecções é que estamos nalgum lugar na faixa de sete dias”, disse Cuomo.

“Faz apenas 30 dias desde o nosso primeiro caso”, disse ele. “Parece uma vida inteira.” Os Estados Unidos têm o número mais alto do mundo de casos conhecidos de Covid-19, a doença respiratória semelhante à gripe causada pelo coronavírus. Os especialistas médicos da Casa Branca previram que entre 100.000 e 240.000 americanos poderiam ser mortos pela pandemia, mesmo que as ordens de ficar em casa sejam seguidas. Só a cidade de Nova York foi responsável por mais de um quarto das mais de 7.000 mortes de coronavírus dos EUA registadas pela Universidade Johns Hopkins. Hospitais e necrotérios da cidade estão a lutar para tratar os doentes e enterrar os mortos.

Os crematórios estenderam as suas horas e queimaram corpos até à noite, com cadáveres acumulando- se tão rapidamente que as autoridades da cidade procuravam noutros lugares do estado locais temporários de enterro. Devido ao risco de infecção, muitas pessoas com parentes gravemente doentes na cidade de Nova Iorque não conseguem ver os seus entes queridos nas horas finais. Um trabalhador do hospital presbiteriano de Nova Iorque disse que ele e os seus colegas fizeram vários telefonemas de notificação de morte a cada turno esta semana. “Há algo de dolorosamente inquestionável em contar a uma família que o seu ente-querido morreu sem deixá-los vê-lo”, disse ele. Uma reserva de emergência de equipamentos médicos mantida pelo Governo dos EUA quase ficou sem roupas de protecção para médicos e enfermeiras. Cuomo anunciou que o Governo chinês facilitou uma doação de 1.000 ventiladores que chegariam ao aeroporto JFK no Sábado. “Isso é muito importante e vai fazer uma diferença significativa para nós”, disse Cuomo

error: Content is protected !!