Ministra de Estado destaca coesão e maturidade como factores da manutenção da paz

A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, destacou, ontem, a maturidade e o desejo de manutenção da paz, do progresso social, da unidade nacional e da sã convivência na diversidade demonstrados pelos angolanos ao longo dos últimos anos. Na sua intervenção sobre o Dia da Paz e Reconciliação Nacional, Carolina Cerqueira frisou a necessidade de se continuar a inculcar o sentimento patriótico nas crianças e jovens, incluíndo nos programas escolares, ao lado do conhecimento e do respeito pelos símbolos nacionais, matérias sobre o respeito pelas instituições do Estado. “As novas gerações devem continuar a assimilar valores como a dignidade, o respeito pela diferença, a tolerância, a solidariedade, a liberdade e a justiça, e o respeito pela nossa tradição e os mais velhos devem voltar a ser uma instituição de respeito e de consideração, não apenas em meio rural, mas também nas cidades”, reforçou a governante.

Carolina Cerqueira apelou ao reforço dos valores da coesão e união familiar, em particular o respeito às mulheres como verdadeiras mensageiras da cultura da paz, dos bons costumes e guardiãs da estabilidade familiar, banindo-se os actos de violência no seio da família. Aconselhou os angolanos a aproveitarem o actual momento de confinamento para fortalecer as relações familiares através da interajuda, do diálogo e da partilha de responsabilidades, pautando- se pela tranquilidade espiritual e a serenidade de todos os membros da família. A ministra afirmou que o Estado tem procurado cumprir o seu papel, programando e executando políticas públicas de integração e inclusão social e os recursos, antes destinados ao esforço de guerra, passaram a ser direccionados para o sector social, com destaque para as áreas da educação, da saúde e da habitação.

É prioridade do Executivo, segundo Carolina Cerqueira, continuar a desenvolver esforços para a inclusão produtiva, através do incentivo à produção agrícola, das pescas e da indústria e comércio que, conjuntamente com a promoção do turismo, podem garantir mais acesso ao emprego, sobretudo aos jovens. Destacou o Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), lançado em 2019, com o objectivo de exaltar as potencialidades locais e de promover a inclusão social nos municípios, aumentando a inclusão escolar, que visa um maior acesso às escolas e aos serviços primários de saúde. Fez tambem referência ao programa das transferências monetárias, projecto que o Executivo está a levar a cabo, tendo em vista a inclusão social de 14 mil famílias nas diversas regiões do país. Para este mês, de acordo com a governante, está previsto o pagamento de dois meses para apoiar os programas de apoio da nutrição das crianças e os encargos familiares, essencialmente em serviços de saúde e segurança de educação

leave a reply