Carta do leitor: Capalanga- Água gratuito menos vista

Melhores cumprimentos Gostaria, antes de tudo, alertar a todos os citadinos de Luanda para o cumprimento das medidas de emergência do Decreto Legislativo Provisório nº 1 sobre a quarentena para evitar a propagação comunitária do Covid-19 (estar em casa e lavar as mãos).

Para complementar as respectivas medidas por parte dos cidadãos, seria bom que houvesse do lado do Governo (MINEA + EPAL-EP + Governo de Luanda), maior empenho para que a distribuição gratuita da água fosse uma realidade. Sei que é difícil, mais não é impossível se as administrações municipais e distritais forem mais pró-activas no acompanhamento deste processo, quer no funcionamento das girafas, tal como no controlo dos camiões cisterna disponíveis pelas empresas para esta fi nalidade. Eu moro em Viana, no Bº do Capalanga, onde não e nunca existiu água ao domicílio.

Infelizmente, não somos abastecidos por esta água gratuita, antes pelo contrário, o preço praticado pelas cisternas particulares que circulam no bairro foram agravados desde a semana passada, ou seja, se antes 5000 litros custavam 7.000,00, hoje está a 8.000,00. É um cenário que acho que a Administração Municipal deveria criar mecanismos de intervir, o que, na verdade, não seria favor algum. Desta forma torna-se um grande desafi o para nós.

Lemos Ganga Luanda

error: Content is protected !!