TAAG prevê aumentar voos humanitários para Cabinda

a taag prevê aumentar, de seis para sete, os voos humanitários para Cabinda, com vista a dar resposta à demanda de passageiros, que pretendem regressar às províncias de Cabinda e de Luanda, revelou, ontem, o director de operações da companhia, Hélio Soma

A pretensão visa atender a procura de bilhetes, uma vez que, só de Luanda para Cabinda, a procura registada ontem era de perto de 700 cidadãos, declarou Soma, em entrevista à Angop, no Terminal de Voos Domésticos. “Estamos a registar elevada procura de cidadãos residentes em Cabinda retidos em Luanda e vice-versa. Pois, a TAAG equaciona a possibilidade de amanhã aumentar mais um voo para satisfazer os passageiros”, frisou.

Salientou que a companhia está a operar com duas aeronaves do tipo Boeing 737-700, com capacidade de 120 lugares, mas sem esgotar a lotação. O programa inicial era de seis voos, sendo três pra ontem e igual número para hoje, com viagens de Luanda para Cabinda, às 10h00 (primeira), às 12h30 (segunda) e 15h30 (terceira).

São voos excepcionais, em função da prorrogação do estado de emergência que entrou ontem na segunda fase, terminada a primeira, de 27 de Março a 10 de Abril.

“Existem muitos passageiros que vieram para Luanda apenas com bilhete de vinda, no intuito de adquirirem a posterior o respectivo bilhete de regresso, mas que, infelizmente, foram apanhados pelo momento”, frisou. A TAAG, disse, está a atender em primeira instâncias os cerca de quinhentos passageiros com bilhetes, mas existem outros cidadãos residentes de Cabinda, que também pretendem viajar.

Esclareceu que a intenção seriamanifestada às instâncias superiores, em particular ao ministro dos Transportes, Recardo de Abreu, como membro da Comissão Interministerial para a Prevenção e Combate à Covid-19. Hélio Soma assegurou, entretanto, que os cidadãos residentes em Cabinda, mas sem bilhete de retorno, estavam a ser registados para se avaliar, no final das operações de ontem, a possibilidade da venda de novos bilhetes.

error: Content is protected !!