Covid-19 leva a EPAL a distribuir água gratuita às comunidades

O porta-voz da Empresa Pública de Águas de Luanda (EPAL - EP), Vladmir Bernardo, referiu que o programa está enquadrado no plano de contingência do Ministério da Energia e Águas para travar a propagação da Covid-19

Segundo o portavoz da EPAL, Vladmir Bernardo, foi criado um centro de abastecimento de água com camiões- cisterna que está localizado na Multiparques, concretamente no Porto Seco, onde é definido todo o itinerário para a distribuição de água aos organismos públicos, privados e à população, de forma gratuita. De modo a evitar que as pessoas vão à rua para adquirir o líquido precioso, “a EPAL está a distribuir água a hospitais, administrações municipais, unidades penitenciárias e nas comunidades”, explicou .

Vladimir Bernardo ressaltou que a empresa funciona diariamente com um total de 67 camiões e conta com o apoio das administrações municipais, pelo facto de terem o conhecimento das necessidades dos munícipes .

“Os veículos que fazem a distruição de água gratuita possuem dois selos, denominados “Covid- 19” e “água não paga” , disse.

Segundo ele, as empresas que querem associar- se a essa missão podem dirigir-se a multi parques e cadastrar as viaturas. Valdimir salientou que a distribuição de água está a funcionar de duas maneiras, nas localidades aonde existem tanques comunitários o líquido precioso é depositado nos reservatórios e com caminhões que tem várias mangueiras para atender várias pessoas ao mesmo tempo, evitando a aproximação entre elas. “A EPAL está a funcionar com 28 centros de distribuição e prevê um reforço da empresa Odebrecht Engenharia e Construção que disponibilizou equipamentos. Conta ainda com apoio e meios da Sonangol e Sonalgap para dar resposta às avarias e a distribruição de água”, esclareceu .

Vladimir deu a conhecer que a empresa está a distribuir água em todos os municípios, consoante a planificação . Pois, existem dias em que atingem perto de 70 bairros.

“À medida que recebemos mais apoios, cresce o número de distribuições nas localidades”, explicou . No que toca ao horário de funcionamento, as girafas funcionam todos os dias das 6 às 13 horas, com excepção da girafa do bairro de Calumbo, que funciona das 6 às 17 horas .

O programa conta com o coordenação do Ministério da Energia e Águas e do Governo provincial de Luanda .

leave a reply