País há uma semana sem novos casos de Covid-19

O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, disse, ontem, que nos últimos sete dias o país não registou novos casos de pessoas infectadas com a Covid- 19, mantendo, assim, os 19 casos infectados, dos quais cinco recuperados e dois que resultaram em óbito

Por:Maria Teixeira

Franco Mufinda, que falava na habitual conferência sobre o balanço da situação epidemiológica do país nas 24 horas anteriores, fez saber que o estado clínico dos 12 pacientes activos é estável e que se encontram a ser assistidos em unidades sanitárias de referência de Luanda. Sobre a quarentena, Franco Mufinda fez saber que existe um acumulado de 51 mil 498 pessoas que estão a observar as duas quarentenas, sendo que a institucional tem cerca de 420 sujeitos. Entretanto, oito pessoas que observavam a quarentena institucional receberam alta.

Explicou que como casos suspeitos estão 368 pessoas, com seguimento, a que se somam 696 dos contactos dos 19 confirmados até ao momento. Salientou que em termos de laboratório, o Instituto de Investigação em Ciências da Saúde conseguiu processar nas 24 horas anteriores 17 amostras, o que eleva a cifra para 1.203. Por outro lado, a divisão das amostras processadas que recebeu por províncias é de oito de Benguela, 19 de Cabinda, 14 do Cunene, 15 do Huambo, 11 da Huíla, uma de Malanje, três do Uíge, seis do Namibe, duas do Zaire e 1.124 de Luanda, Os resultados são negativos. Fez saber que a Comissão Multissectorial continua com a aqui sição de meios médicos e medicamentosos para apetrechar os hospitais e os preparar para o pior cenário da Covid-19 no país.

Disse ainda que a formação dos médicos não intensivistas em Luanda continua, se encontrando no terceiro dia. Porém, a nível das demais províncias serão realizadas formações relacionadas a vigilâncias epidemiológicas e laboratoriais. “Tudo isso para poder preparar a rede primária que são os cuidados primários de saúde. Falo do posto de saúde, centros e hospitais municipais com capacidade de dar no momento oportuno resposta a nossa população”, explicou. Entretanto, contou que o Ministério da Saúde está a trabalhar afincadamente com a academia angolana. Explicou que estão a juntar toda a massa cinzenta, ou seja, todos os angolanos ligados a ciência de saúde como médicos, farmacêuticos, enfermeiros e psicólogos para começar a estruturar eixos de estudos à volta da Covid-19, a fim de tentar perceber alguns campos de estudos a que respeitam os factores de risco e protectores face a realidade do país.

Quanto aos 19 casos positivos, a província de Luanda continua a ser a acometida, sendo que Talatona, Belas, Maianga, Ingombota, Samba, Viana e Kilamba Kiaxi são as localidades onde estão situados. As nacionalidades continuam a ser angolana e sul-africana. A faixa etária também se farmacêumantém, de um ano a 62 anos de idade, havendo maior predominância do sexo masculino, com 13 casos positivos, contra seis do sexo feminino. O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) não registou, nas 24 horas anteriores, nenhuma denúncia de violações de quarentena domiciliar. No entanto, foram reportados dois alertas de casos suspeitos, sendo que um foi investigado e não validado, porque o seu desfecho não reunia pressuposto de definição de casos suspeitos da Covid-19.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!