Quarenta mil pães para necessitados durante prolongamento do estado de emergência

A garantia é de empresa Grandes Moagens de Angola (GMA) em parceria com a Casa dos Frescos e surge no âmbito da solidariedade para com os mais necessitados na cidade de Luanda. A Grandes Moagens de Angola (GMA) vai produzir 35 mil pães por dia durante a segunda fase do estado de emergência, decretado pelo Presidente da República até ao próximo dia 25 de Abril. A decisão corresponde ao prolongamento do apoio diário às populações carentes, com a oferta de farinha de trigo à qual se somam os mais de 5 mil pães produzidos pela Casa dos Frescos, o que perfaz a quantidade diária de 40 mil.

Recorde-se que durante a primeira fase do estado de emergência, em articulação com a Comissão Nacional Interministerial para a Prevenção e Combate à Covid-19, a Grandes Moagens de Angola disponibilizou farinha de trigo para a fabricação de 50 mil pães por dia, produzidos em parceria com três padarias – a Casa dos Frescos, a Africana Discount e a Franguinho. Os pães produzidos na primeira fase foram entregues aos Lares Kuzola, Horizonte Azul, Centro de Recolha de Meninas Órfãs, Hospital Psiquiátrico, Hospital Pediátrico, Centro de Toxicodependentes da Barra do Dande e as paróquias da Igreja Católica em Luanda. Para a Administração da empresa, “esta é uma decisão que se impõe, pois se o estado de emergência se mantém, é importante manter o apoio e a solidariedade para quem mais precisa”. Prossegue afirmando que, “nos momentos difíceis temos de ser capazes de partilhar e de colocar a nossa capacidade produtiva ao serviço do bem comum”. A GMA, empresa de direito angolano constituída por investidores nacionais e estrangeiros, tem como actividade principal a produção de farinha de trigo e, secundariamente, a produção de farelo de trigo.

leave a reply