COVID-19: Comissão busca cidadãos que “furaram” quarentena domiciliar

Uma campanha de busca de cidadãos que regressaram à província da Lunda- Norte, no âmbito do levantamento da cerca sanitária, que deixaram números falsos e sem endereço residencial, violando a quarentena domiciliar obrigatória, teve início ontem, Sábado, na cidade do Dundo. Para o efeito, foram criadas 100 equipas distribuídas nos 10 municípios da Lunda- Norte. Segundo a porta-voz da Comissão Multissectorial de Resposta à Covid-19, Filomena Simão, das 2.718 pessoas que regressaram à Lunda-Norte, das quais 1.947 provenientes de Luanda e da Lunda-Sul, apenas 288 cumprem quarentena obrigatória.

A busca resulta de denúncias feitas de que cidadãos orientados a cumprir a quarentena domiciliar obrigatória, sobretudo provenientes de Luanda, continuam a circular pela cidade, desobedecendo às autoridades locais. Terá como alvo zonas periféricas, de onde receberam o maior número de denúncias de violação da quarentena domiciliar obrigatória. Informou que os incumpridores serão submetidos a quarentena institucional obrigatória. A campanha servirá igualmente para sensibilizar a população sobre as medidas de prevenção e o cumprimento rigoroso do Estado de Emergência e para a realização de consultas gratuitas às famílias vulneráveis. Angola regista, até ao momento, 19 casos positivos do novo coronavírus (Covid-19), dos quais dois mortos e cinco recuperados, dois quais já com alta.

error: Content is protected !!