MPLA defende maior envolvimento das comunidades na luta contra a Covid-1

O partido considera a Covid-19 um inimigo comum invisível que deve ser combatido não só pelo governo, mas também por todos os cidadãos, a julgar pelo perigo que representa

Por:Domingos Bento

O presidente do Grupo Parlamentar do MPLA, Américo Cuononoca, defendeu, ontem, no município de Cacuaco, em Luanda, o envolvimento activo das comunidades nas acções de prevenção e combate ao Coronavírus (SARS-COV-2). Segundo o político, as comunidades devem estar alinhadas aos programas do Executivo que visam o combate contra a pandemia. Dados oficiais apontam que Angola dispõe de 24 casos positivos da doença que resultou já na morte de duas pessoas, havendo também cinco casos recuperaçldos e outros 17 em tratamento. Para Américo Cunonoca, o envolvimento das comunidades vai evitar que a doença faça novas vítimas no país. Para o efeito, apontou, é necessário que as populações cumpram as medidas sanitárias de prevenção estabelecidas pelo Governo, de modo a evitar a exposição ao vírus. Angola vive um estado de emergência que foi prorrogado pelo Presidente da República, cujo período vai decorrer até ao dia 25 deste mês.

Américo Cunonoca disse que o estabelecimento desta norma, autorizada pela Assembleia Nacional, visa proteger as populaçoes deste mal que vem ceifando milhares de vidas no mundo inteiro. E o Governo, apontou, estabeleceu uma série de medidas para evitar que o vírus se espalhe pelas comunidades e venha a causar estragos irreparáveis, pelo que é necessário que as populações tenham em mente essas acções e estejam na linha da frente no que toca a divulgação e consciencialização dos planos sanitários. O parlamentar do MPLA considerou a Covid-19 um inimigo comum invisível que deve ser combatido não só pelo Governo, mas também por todos os cidadãos, a julgar pelo perigo que representa. Do seu partido deixou garantias do empenho dos deputados e militantes na divulgação das medidas preventivas e na busca de soluções para que o país venha a vencer a pandemia. “Durante muito tempo tivemos de combater nas matas. Hoje, a nossa guerra é contra o vírus. E, como sempre, temos a certeza de que sairemos vitoriosos desta guerra”, apontou.

error: Content is protected !!