Principal especialista americano em doenças infecciosas rejeita teoria conspiratória sobre coronavírus fabricado em laboratório

O principal especialista em doenças infecciosas dos Estados unidos, Anthony Fauci, rejeitou na Sextafeira a teoria conspiratória que afirma que o novo coronavírus foi fabricado num laboratório

“Um grupo de vi rólogos evolutivos altamente qualificados observou as sequências nos morcegos à medida que evoluem”, disse Fauci numa conferência de imprensa na Casa Branca. “As mutações necessárias para chegar ao ponto onde está agora são totalmente consistentes com o salto de uma espécie animal para um humano.”Os comentários de Fauci, director do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas e membro- chave do grupo de trabalho sobre o novo coronavírus da Casa Branca, vieram quando alguns políticos e meios de comunicação americanos impulsionaram a teoria conspiratória de que o vírus escapou de um laboratório chinês, apesar da falta de provas contundentes a respeito. Num estudo publicado na revista médica Nature Medicine, em Março, os pesquisadores disseram que “não acreditam que nenhum tipo de cenário de laboratório seja plausível”. O estudo, dirigido por Kristian Andersen, biólogo computacional do Scripps Research, em Califórnia, comparou o novo coronavírus, ou SARSCoV- 2, com as outras seis cepas de coronavírus conhecidas que infectam os seres humanos. “A nossa análise mostram claramente que o SARS-CoV-2 não é uma fabricação de laboratório ou um vírus intencionalmente manipulado”, conforme o estudo.

leave a reply