Criança de um ano diagnosticada com Covid-19 continua internada

A criança de um ano de idade que testou positivo para a Covid-19 na quarentena institucional no hotel Victoria garden continua internada na Clínica girassol, sob cuidados médicos, apesar de estar assintomática, como fez saber a ministra da saúde, Sílvia lutucuta

No dia 5 de Abril, o secretário de Estado para a Saúde, Franco Mufinda, anunciou o primeiro caso positivo de Covid-19 de uma criança de um ano de idade, pertencente ao grupo de cidadãos angolanos provenientes de Portugal que chegaram ao país no dia 20 de Março.

“Registamos quatro novos casos, um do sexo masculino de 37 anos, os outros três são do sexo feminino, sendo um uma criança de um ano, uma cidadã de 38 anos e a outra de 62 anos de idade”, disse, na altura. A criança estava em quarentena institucional no Hotel Victória Garden e depois do este positivo, junto da mãe, ficou em seguimento clínico na Clínica Girassol. Na última conferência de imprensa, no CIAM, com a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, foi confirmado que a criança continua internada, embora em situação assintomática. “Continua internada, ainda não deu negativo, está a fazer o tratamento adequado. Não tem manifestações clínicas, mas continua a ser acompanhada”, foi telegráfica, a ministra.

O país neste momento conta com 24 casos confirmados de infectados, dois mortos e seis recuperados. Os demais seguem em tratamento nas clínicas destinadas para tal. “Essa doença é imprevisível, nós temos ainda casos activos, apesar de internados, e tudo pode acontecer, por isso temos de manter as medidas de protecção individual e colectiva”, reforçou.

Na mesma conferência de imprensa, a ministra da Saúde falou também do alargamento da capacidade de testagem, como a ida aos mercados, por exemplo, para saber se há circulação comunitária do vírus da Covid-19. O MINSA espera receber testes rápidos provenientes da Inglaterra para as testagens rápidas. Em Angola, por enquanto ainda não há circulação comunitária, como têm confirmado as autoridades sanitárias, pelo que todos os casos registados são de cidadãos que vieram de outros países.

error: Content is protected !!