Ministro antes das pastas

Ontem intrigou-me uma notícia sobre passagem de pastas. Talvez se trate de preciosismo meu, mas fez-me mesmo alguma confusão, se bem que por esta altura já nada me devesse surpreender. O ministro do Comércio Jofre Van Dunem foi exonerado antes da fusão do seu ministério com o da Indústria, mas apenas ontem passou a pasta.

Passou a pasta a um ministro, Victor Fernandes, que já tinha sido do Comércio e exercido em actos públicos e que agora já não é mais do Comércio, porque é ministro do Comércio e Indústria. Então tivemos um ex-ministro de um ministério que já não existe a passar a pasta a um ministro que já o tinha substituído sem receber a pasta e que pertence agora a um novo ministério.

E fizeram disso notícia pública. Então, até passar a pasta, Jofre Van Dunem continuou a ser ministro exonerado de um ministério que deixou de existir? Seria bom ter uma palavra sobre isso, mas também já sabemos que por aqui ninguém dá cavaco a perguntadores. Ainda se fosse de uma certa televisão estrangeira privilegiada…

Há mesmo que prestar-se mais atenção a determinados pormenores. Estas coisas comunicam muito sobre nós. Sobre as nossas capacidades, sobre a nossa organização e sobre como explicamos as coisas. Ainda não chegamos lá, mas estamos mais próximos, o dia há de chegar, em que titulares de cargos públicos hão de ver os seus actos anulados por incumprimento de procedimentos.

Agora não sei se os pronunciamentos e acções do ministro Victor Fernandes antes de receber a pasta têm valor jurídico, quer como ministro do Comércio sem a pasta, quer como ministro do Comércio com o ministério já extinto, porque houve aí um hiato até voltar a ser nomeado, quer como ministro do Comércio e Indústria antes de ter a pasta do Comércio. E, já agora, será que já recebeu a da Indústria? Seja como for, foi empossado duas vezes em pouco tempo.

leave a reply