País aguarda resultados de sete exames de Covid-19

As autoridades sanitárias vão anunciar hoje os resultados dos exames de Covid-19 feitos a sete pessoas que mantiveram contactos no hotel Infortur do Kilamba com os cinco indivíduos que foram detectados com o vírus na semana passada

Franco Mufinda, secretário do estado para a Saúde Pública

O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, disse que até ao final do dia de ontem encontravam-se em processamento 54 amostras de cidadãos nacionais e 60 de profissionais de saúde cubanos que chegaram recentemente ao país. “Neste capítulo, informamos que iniciamos ontem o processamento das amostras dos profissionais de saúde cubanos, até a essa altura já processamos 181 amostras destes profissionais e todas elas deram negativo.

Ficando aí para um término um pouco mais de 60, cujos resultados poderão ser conhecidos amanhã de manhã (hoje) ”, garantiu. Segundo o governante, o país não registou qualquer caso positivo de Covid-19 nas últimas 48 horas. Pelo que mantêm-se os 24 casos desde Sábado, dos quais 16 são activos, dois resultaram em morte, seis estão recuperados e destes dois receberam alta e encontram-se nas suas residências O estado clínico dos 16 pacientes é estável e continuam a ser assistidos no Hospital da Barra Cuanza e na Cínica Girassol.

A faixa etária das pessoas infectadas continua sendo de um ano a 62 anos de idade, com uma média de 35 anos de idade, de nacionalidades angolana e sul africana. Entretanto, o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) registou, nas últimas 24 horas, duas denúncias de violações de quarentena domiciliar e quatro alertas de casos suspeitos, os mesmos foram investigados e descartados por não reunirem os pressupostos de definição de casos suspeitos da Covid-19 e um validado.

Cerca de 100 amostras colhidas no condomínio Golden “Iniciamos hoje (ontem) a colheita de 100 amostras no Condomínio Golden, de modo que amanhã (hoje) havemos de prosseguir com o mesmo trabalho. Quando findar o processo dos profissionais cubanos far-se-á o rastreio das amostras que ainda se encontram pendentes, sobretudo de alguns condomínios”, fez saber. Entre as medidas de protecção, salientou a permanência das pessoas em casa, a observância do isolamento social, bem como a lavagem frequentemente das mãos e cumprimento das medidas do estado de emergência.

Por outro lado, Franco Mufinda disse que em termos de quarentena, 579 pessoas estão a observar a quarentena institucional, sendo que na actividade laboratorial foram processadas desde a primeira colheita até a data presente 1.462 amostras. Explicou que dos casos suspeitos desde o início da operação apontam para 386, sendo que 696 sujeitos com contacto directo ou até de forma ocasional estão a ser seguidos directamente.

Angolanos vindos de Cuba ficam em quarentena por mais 14 dias
O secretário de Estado para a Saúde Pública informou que chegaram ontem, ao país, 147 angolanos que estiveram em tratamento médico em Cuba. Trata-se de um voo humanitário. “Os mesmos estão alojados em sítios de quarentena e vão observar os 14 dias de quarentena.

Apesar de terem feito o pré-teste antes do embarque, havemos de fazer o acompanhamento de mais 14 dias e fazer a uma testagem antes da saída para se ter a certeza do retorno ou do assentamento na comunidade”, explicou.

Fez saber ainda que as formações dos profissionais de saúde continuam e ainda ontem foi a província do Bengo uma equipa composta por profissionais da Inspecção da Saúde Pública e do laboratório do Instituto Nacional de Investigação em Saúde para darem formação a determinados profissionais dessa localidade.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!