Sonangol e Pumangol unem-se para armazenar combustível no país

a sonangol e a Puma Energy uniram-se para gerir o Terminal de Combustíveis da Pumangol (TCPL) em Luanda, propriedade da Puma Energy, em apoio à criação de uma reserva estratégica de combustível no país. Tendo em conta a pandemia da Covid-19 que o mundo atravessa

o contrato permitirá à Sonangol utilizar as instalações quase na totalidade da sua capacidade máxima de 300.000 metros cúbicos(m3) bem com as demais capacidades logísticas que o terminal comporta. A Sonangol conta com um forte apoio da Pumangol na implementação desse acordo, ao abrigo do qual, começou, ontem, Segunda -feira (20),a primeira operação de descarga. A Pumangol, subsidiária Angolana da Puma Energy, sente-se satisfeita em poder demonstrar, através deste acordo, o seu apoio contínuo a Angola, conforme referido ao ministro dos Recursos Minerais e Petróleo aquando da sua visita ao TCPL, em Novembro de 2019.

Entretanto, a Sonangol continua engajada no processo de retoma do seu projecto de construção do Terminal Oceânico da Barra do Dande, empreendimento que irá garantir maior capacidade de armazenamento em terra e substancial contribuição para a criação da reserva de segurança de combustíveis líquidos e gás para o país.

A directora Regional da Puma Energy, Eghosa Oriaikhi Mabhena, afirmou “É com satisfação que finalizamos este acordo com a Sonangol, que permitirá a utilização da capacidade total do TCPL, para melhor atender às necessidades de fornecimento de combustível em Angola”. Segundo a responsável, a Pumangol está satisfeita com o acordo com a Sonangol e determinada em garantir um funcionamento integral do TCPL para melhor servir as necessidades de combustível de Angola.

“Eu e a minha equipa estamos empenhados, em termos absolutos, a trabalhar arduamente para manter os serviços essenciais que a Pumangol presta às comunidades locais em Angola e a manter todos os nossos trabalhadores seguros nestes tempos difíceis em que o país combate a pandemia da Covid-19”, afirmou Ivanilson Machado, director-geral da Pumangol.

A Pumangol tem quatro áreas de negócio em Angola, a Pumangol Lda. proprietária de 79 Postos de Abastecimento pelas 18 províncias de Angola; a Pumangol Industrial que armazena, distribui e comercializa combustíveis, e lubrificantes a clientes industriais (B2B) e proprietária do TCPL, e mais seis terminais, quatro deles de aviação; a Angobetumes, que armazena e distribui betume e emulsões betuminosas e a Pumangol Bunkering que distribui combustíveis às instalações petrolíferas e navios no offshore de Angola.

A Pumangol tem cerca de 750 trabalhadores e é uma empresa que se orgulha de ter 100% da sua força de trabalho nacional. O TCPL é uma infra-estrutura de topo de gama, com capacidade de armazenamento de 300.000 m3 e com possibilidade de expansão para 390.000 m3. Tem o maior sistema de bóias de amarração no mundo, o CBM, e dois cais. As três estruturas permitem a atracagem de navios de até 225.000 DWT, 50.000 DWT e 2 por 5.000-15,000 DWT, respectivamente. O TCPL tem 16 ilhas de carregamento.

 

leave a reply