AN volta a discutir sobre estado de emergência

A Assembleia Nacional (AN) realiza nesta Quinta-feira, às 13 horas, uma sessão plenária extraordinária para discutir e aprovar um novo pedido do Presidente da República, João Lourenço, para prorrogar, pela segunda vez, o Estado de Emergência em Angola. A decisão foi tomada nesta Quarta-feira, numa Conferência dos Presidentes dos Grupos Parlamentares que serviu para analisar a solicitação do Presidente da República para prorrogar, por mais 15 dias, o regime de emergência decretado para travar a pandemia da Covid-19. Em declarações à imprensa, o presidente do Grupo Parlamentar do MPLA, Américo Cuononoca, manifestou-se favorável à prorrogação do estado de emergência, apelando, no entanto, que a população acate todas orientações derivadas do mesmo. O líder parlamentar considera necessário que a população tome consciência dos perigos que a pandemia acarreta e saiba que essas medidas visam apenas salvar vidas. Enalteceu todas as medidas tomadas pelas autoridades até ao momento, com vista à prevenção de contágios nas comunidades.

Por seu turno, o líder do grupo parlamentar da UNITA, Liberty Chiaka, manifestou-se favorável à prorrogação, mas pediu o desagravamento das medidas económicas, com vista a possibilitar às empresas entrarem em funcionamento. Entretanto, da CASA-CE, Alexandre Sebastião André pediu que nas medidas a serem tomadas seja decretado o recolher obrigatório na cidade de Luanda, a partir das 21h00, assim como nas capitais de províncias. No seu entender, as medidas deveriam ser desagravadas nos municípios onde a actividade seja predominantemente agrícola, para permitir que a produção de alimentos não registe perdas significativas. Os lideres das bancadas parlamentares do PRS e da FNLA também são favoráveis à prorrogação do estado de emergência. Angola regista até no momento 25 casos positivos de Covid-19, dos quais seis recuperados e duas mortes. O país observa, desde as 00h00 do dia 11 de Abril, um novo período do estado de emergência, que deve vigorar até às 23h59 do dia 25 de Abril. O primeiro estado de emergência foi decretado a 27 de Março último. Assembleia Nacional Deputado pela UNITA Alberto Ngalanelã

error: Content is protected !!