África reduz para metade mortes por covid-19

África registou, até ontem, 42 novas mortes provocadas pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), quase metade do balanço anterior que fixava em 80 o número de novas vítimas mortais

O total de baixas passou das mil 285 anunciadas Sexta-feira para mil 329 este Sábado, estando os novos óbitos limitados a cerca de uma dezena de países com realce para os três actualmente mais afectados do continente. Trata-se da Argélia, que registou oito novas baixas; do Egipto com sete e da África do Sul com quatro, aos quais se juntam paises como o Sudão, com três, bem como a Nigéria, o Senegal, o Gabão e a Libéria, entre outros, com apenas uma fatalidade. A Argélia continua a ser o país com o maior número de vítimas mortais, num total de 415 mortos, desde o surgimento da doença, em Dezembro de 2019. O Egipto ocupa a segunda posição, com 294 óbitos, à frente de Marrocos (158), da África do Sul (79), da Tunísia (38), da Nigéria (32), da República Democrática do Congo (25) do Níger (24), do Mali (21), do Sudão (16), da Somália (16). Seguem-se a Côte d’Ivoire e o Quénia, ambos com 14 óbitos, o Burkina Faso (12), o Gana (10), a Tanzânia (10) e os restantes países cujas mortalidades ainda se situam abaixo das 10 unidades, incluindo as ilhas Maurícias (09), o Senegal (07), a Guiné Conakry (06), o Congo (06), o Togo (06) e o Zimbabwe (04).

error: Content is protected !!