Kwanza com saldo razoável no Nacional de basquetebol

O cinco orientado por carlos Kibate, apesar de ter tido uma prestação razoável na primeira fase do campeonato nacional da bola ao cesto, tudo fará para melhorar assim que a prova arrancar depois da covid-19, pandemia que continua a alterar a ordem mundial

Por:Mário Silva

 O treinador do Desportivo Kwanza, Carlos Kibate, considerou, ontem, razoável a prestação da sua equipa na primeira fase do Campeonato Nacional sénior masculino de basquetebol, prova que está suspensa face à emergência do novo Coronavírus (Covid-19).

Apesar de o seu clube ocupar a última posição, o técnico revelou que não houve disparidade em termos de resultados no confronto directos com os crónicos candidatos ao título da competição. “É algo que me deixou bastante satisfeito, porque a diferença de qualidade entre os demais plantéis é enorme”, disse. Carlos Kibate disse que durante as duas primeiras voltas do Campeonato Nacional viu-se um Kwanza, onde os jogadores individualizavam muito as acções, ao passo que na terceira e quarta a equipa jogava mais como um colectivo. “Em suma, colectivamente, as tácticas ofensivas e defensivas já eram melhor interpretadas pelos meus jogadores. Agora estamos a trabalhar para encarar a última fase do Nacional da bola ao cesto”, garantiu. Petro de Luanda, líder com 49 pontos, 1º de Agosto, Interclube, Atlético Sport Aviação (ASA), Marinha de Guerra, Vila Clotilde, Universidade Lusíada e Desportivo Kwanza, equipa em questão, são os clubes que disputam a maior prova organizada pela Federação Angolana de Basquetebol (FAB).

error: Content is protected !!