Surto de coronavírus a bordo de porta-aviões dos EUA revela anomalia curiosa

O surto de coronavírus a bordo do porta-aviões USS Theodore Roosevelt é uma grande oportunidade para os epidemiologistas estudarem o comportamento do vírus num ambiente fechado composto por adultos saudáveis. A Marinha dos EUA informou que aproximadamente 777 membros da tripulação do porta-aviões testaram positivo para o novo coronavírus, segundo informa a Popular Mechanics. Os cientistas encontraram uma curiosa anomalia relacionada às taxas de infecção a bordo do navio: ao contrário  da população geral dos EUA, onde aproximadamente 25% dos pacientes positivos são assintomáticos, a bordo do porta- aviões esse número atingiu quase 50%, sendo que a maioria seriam homens e mulheres sem qualquer problema de saúde e com menos de 30 anos. Em entrevista ao Washington Post, o professor de epidemiologia e medicina da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), Timothy Brewer, afirmou que as instalações do porta-aviões podem ser utilizadas para ajudar na compreensão de como as condições onde as pessoas se encontram pode influir na transmissão do vírus.

error: Content is protected !!