Covid-19 adia III edição dos prémios Globos de Ouro Angola “Sine die”

O evento, orçado em aproximadamente 40 milhões de kwanzas, subcontrata mais de 130 pessoas em cada edição. A organização prevê realizá-lo dentro de dois ou três meses, assim que cesse o estado de emergência e se autorize aglomerados de até pelo menos 200 pessoas

Por:Adjelson Coimbra

O Globos de Ouro Angola (GOA), concurso de premiação de artistas e profissionais de diversas áreas que mais se tenham destacado no ano, previsto para 3 de Maio, encontra-se adiado, segundo avançou exclusivamente a OPAÍS a organizadora do evento, Karina Barbosa. “Os Globos de Ouro Angola 2020 terão que ser realizados mais tarde este ano devido ao contexto actual. Devido ao estado de emergência que Angola se viu na obrigação de decretar em prol da protecção da saúde pública face ao advento do novo Coronavírus, o mesmo terá que ser adiado até estarem novamente reunidas as condições de segurança para que possa acontecer sem constituir um potencial perigo de contágio”, disse a organizadora.

Desta forma, estima que o evento se realize dentro de dois ou três meses, depois que o Executivo ache conveniente levantar a cerca sanitária e outras restrições, pela certeza de já não haver probabilidades de contágios em aglomerados. Por sua vez, os nomeados serão divulgados um mês antes da data do evento, na mesma altura em que se divulgar o website para a parte da votação pública, tal como nas duas edições anteriores. Para Karina Barbosa não faz sentido revelar já a lista de nomeados sem se ter ainda uma data definitiva para a realização do evento. Outrossim, os moldes serão os mesmos: momento red carpet com reportagens sobre os looks e a parte de moda, o que os nomeados escolheram para vestir para o evento, expectativas, seguida de um jantar sentado e depois da Gala, o espectáculo em si. “

A estrutura do evento não sofrerá alterações, vamos aguardar apenas pela luz verde do Governo para a sua realização nas condições e capacidade que foram aconselhadas e autorizadas. Nos anos anteriores o evento foi estruturado para 300 convidados, mas se a capacidade autorizada for menor como a de 200 pessoas que estava em vigor na fase de prevenção em Angola que antecedeu o Estado de Emergência, poderemos reajustar o evento para 200 convidados sem grande problema visto que os Globos tem cobertura televisiva e streaming online em directo, e assim sendo toda a gente poderá acompanhar a partir de casa ou pela internet”, explicou.

Projecto subcontrata mais de 130 pessoas

Além do GOA ser um evento que proporciona reconhecimento e visibilidade a um enorme grupo de profissionais e artistas de várias áreas como a Televisão, Rádio, Desporto, Moda, Música, Literatura, Teatro e agora o Cinema, é também uma fonte de trabalho para vários profissionais e empresas de serviços que são contratados pela STEP para colocar de pé o mesmo. Mais de 130 pessoas trabalham em cada edição deste evento, entre as equipas técnicas de palco, luz, som, leds, cenário, protocolo, produção, segurança, montagens e desmontagens, transportes, serviço de catering, equipas de filmagens, fotógrafos, editores, apresentadores, repórteres, artistas, imprensa, entre outras áreas. São muitas as pessoas e empresas prestadoras de serviços que trabalham para que os Globos de Ouro Angola aconteçam, tal como no Moda Luanda, e a não realização destes e outros eventos afecta directamente os seus salários, os seus rendimentos e a sua sustentabilidade, de acordo com Karina Barbosa.

Perspectivas

Pretendemos continuar a proporcionar um espectáculo bonito e sobretudo o reconhecimento público do trabalho de profissionais e artistas de excelência, que sirva também de incentivo para todos os outros que queiram fazer sempre mais e melhor de formas a que um dia possam também, quem sabe, serem eles a levar para casa um Globo de Ouro Angola”,vaticinou. Acrescenta que as pessoas não devem trabalhar para ganhar troféus, mas sim para que o reconhecimento púbico deva ser uma consequência de um trabalho bem feito e de destaque, e “este tipo de carinho é sempre bom e bem-vindo”, reconhece.

Relevância do evento

Orçado em aproximadamente 40 milhões de kwanzas, a organização do evento considera-o uma boa forma de prestigiar profissionais, projectos e artistas que fazem um trabalho diferenciado e de excelência. Além disso, o evento incentiva e motiva outros profissionais e artistas a almejarem este patamar de relevância, reconhecimento público e destaque no mercado. Também é um fantástico momento de entretenimento que celebra e promove a cultura angolana, como considera a responsável.

É um evento que dinamiza a nossa indústria cultural e de eventos através da contratação de várias empresas e profissionais do sector em Angola, proporcionando- lhes trabalho e rendimentos, empresas e profissionais estes que por sua vez pagam os seus impostos, logo que contribuem para os cofres do Estado e para a economia nacional que se quer cada vez mais diversificada”, argumentou. Transparência no concurso Quanto a possibilidade de o concurso não ser transparente, Karina avançou que felizmente não tem recebido esse feedback.Par si, O Globos de Ouro Angola teve uma excelente aceitação, pelo que só tem melhorado, tendo em conta que nenhuma Gala desta natureza no mundo será 100% consensual. Na visão da promotora, cada artista, projecto ou profissional tem os seus fãs, seguidores e ou apreciadores que vão sempre achá-los melhores do que os outros concorrentes.

“O bom é que cada edição se refere ao desempenho num determinado ano, logo quem não recebeu uma nomeação ou um troféu em 2018 ou 2019, tem 2020 e muitos outros anos pela frente para ver o seu trabalho reconhecido. Estes troféus representam as opiniões e preferências de um universo de pessoas que são as que constituem a Academia Globos de Ouro Angola e a franja da população que vota, e obviamente que não devem ser tidos ou encarados como verdades absolutas, até porque as pessoas devem trabalhar por amor à sua arte ou profissão, porque pretendem apresentar os melhores resultados possíveis, e não para ganhar prémios”, descreveu. Karina Barbosa finaliza dizendo que cada um deve saber e estar confiante das suas qualidades, bem como saber aplaudir-se a si mesmo.

error: Content is protected !!