MASFAMU apela paciência com as crianças no período emergencial

De forma a evitar a violência doméstica resultante do confinamento social, o Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (MASFAMU) apela aos pais para que tenham paciência com as crianças

Por:Stela Cambamba

A ministra do MSAFAMU , Faustina Alves, disse, ontem, que neste período de confinamento obrigatório deve-se primar pela paciência e serenidade com as crianças, jovens, mulheres, pessoas com deficiência e idosos, redobrando o carinho, de forma a evitar actos de violência e de abandono. “As famílias devem aproveitar a usufruír este momento de confinamento social fortalecendo a união, o amor, o diálogo e a compreensão, sem descurar a necessidade da dieta saudável e nutritiva e uma atenção especial à educação dos filhos durante os tempos livres”, disse.

A responsável, que falava no acto de lançamento da campanha nacional de reforço de sensibilização das famílias no meio rural, para a prevenção e combate da Covid-19, disse que a sua instituição pretende congregar sinergias que contribuam para reforçar as medidas de prevenção. Para o êxito do programa, a iniciativa conta com o apoio técnico das agências das Nações Unidas existentes no país, nomeadamente a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), Organização Mundial da Saúde (OMS), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Faustina Alves explicou que as acções de sensibilização da campanha, que é de caractér nacional, vão ser implementadas pelos gabinetes provinciais de Acção Social, Família e Igualdade de Género e da Agricultura, cujas principais mensagens serão difundidas em línguas nacionais, como o kimbundu, o umbundu, o kikongo, o tchokwe, o nganguela, o oshiwambo (kwanyama) e o ibinda (fyoti). A governante frisou que a campanha está a ser desenvolvida no âmbito do plano nacional de contingência para a prevenção e controlo da epidemia do novo Coronavírus, sendo importante manter a calma, a serenidade e adoptar medidas responsáveis e disciplinadas, respeitando todas as regras de prevenção divulgadas pelas autoridades sanitárias competentes, em todo território nacional.

Durante esta fase, o realce deve ser dado ao cumprimento do distanciamento social, uso de máscaras, lavagem das mãos com água e sabão e ao confinamento das famílias em casa. A ministra apela às famílias angolanas e à sociedade em geral a cumprir as medidas de prevenção e intensificar acções de educação e sensibilização nas comunidades rurais e periurbanas. Fez questão de lembrar que o mundo e o país, em particular, atravessam um momento delicado da história, provocado pela Covid-19, causada por vírus invisível que está a provocar uma desestruturação global, com altos níveis de infecção e perdas de vidas humanas, que não escolhe criança, adulto, homem, mulher, negro, branco, mestiço, rico ou pobre.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!