Governador quer reforço das Unidades da Guarda Fronteira

O governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, pediu, no Sábado, no Luena, às Forças Armadas Angolanas (FAA) para reforçarem as Unidades da Guarda Fronteira com meios logísticos e equipamentos de biossegurança para a prevenção contra a Covid-19.

O pedido foi dirigido ao chefe do Estado-Maior adjunto das FAA, general Abreu Muengo Ukwachitembo “Kamorteiro”, durante um encontro de avaliação da situação operativa na região. Gonçalves Muandumba justificou que o apoio será para potenciar o efectivo estacionado nas áreas fronteiriças, para se organizar e proteger a população contra a Covid-19, bem como defender a integridade territorial. Afirmou que na reunião foi reiterada, igualmente, a solicitação de uma aeronave para apoiar as actividades de combate contra a Covid-19 nas áreas de difícil acesso, incluindo as zonas fronteiriças com a República Democrática do Congo (RDC) e a Zâmbia.

Durante o encontro, foram abordadas questões relacionadas com a localização dos cidadãos idos de Portugal, no passado mês de Março, para a colheita de amostras para exames a serem realizadas em Luanda. Apelou aos cidadãos residentes no Moxico que se encontram nessa condição para se dirigirem consciente e voluntariamente ao local indicado para fazerem as colheitas necessárias.

O chefe do Estado-Maior adjunto das FAA, general Abreu Muengo Ukwachitembo “Kamorteiro”, visitou as unidades localizadas nos municípios fronteiriços do Luau, Alto Zambeze e Bundas. A província do Moxico partilha com a RDC e com a Zâmbia uma fronteira de mil e 77 quilómetros terrestres e fluviais.

error: Content is protected !!