Sagrada Esperança e Bravos do Maquis preparados para as Afrotaças

As duas equipas, em nome das suas direcções, criam as condições técnicas e administrativas para disputarem as eliminatórias de acesso à Taça nelson Mandela

Com a anulação do Girabola 2019/2020, por consenso dos presidentes dos clubes, o Sagrada Esperança da Lunda-Norte e o Bravos do Maquis do Moxico estão preparados para as Afrotaças. Por força da decisão, os dois clubes vão esperar, nos próximos dias, pela notificação da Federação Angolana de Futebol (FAF) para o efeito. Após a materialização dos actos administrativos, as duas formações estarão em condições de disputar as eliminatórias de acesso à Taca Nelson Mandela.

Posto isto, as direcções dos dois emblemas já trabalham técnica e administrativamente para não serem surpreendidas dentro e fora do campo. O presidente do Sagrada Esperança, José Macabita, referiu que o seu emblema tem condições para participar nas eliminatórias de acesso à Taça Nelson Mandela. “Estamos a preparar-nos para fazer uma campanha à altura dos desafios nas Afrotaças”, fez saber o dirigente da formação lunda.

Ainda assim, o responsável referiu que a equipa teve uma participação positiva na maior festa do desporto-rei em Angola, prova que já leva mais de 30 cacimbos. Por sua vez, o presidente do Bravos do Maquis, Manuel Docas referiu que também preparam as condições para o efeito. Por isso, sempre tiveram em mente que as competições africanas seria o objectivo do grupo, uma vez que o sonho é vencer o Campeonato Nacional um dia. O Bravo do Maquis foi das equipas que mais tombou adversários no seu reduto, enquanto decorreu a maior festa do desporto-rei na primeira volta.

error: Content is protected !!