UNAC pretende revitalizar espaços culturais do país

o programa visa sensibilizar os cidadãos a preservarem o património público, assim como resgatar os valores cívicos e morais, através de mensagens passadas em canções e outras expressões artísticas

A União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC) pretende, este ano, iniciar contactos com os governos provinciais para melhor aproveitar os espaços culturais do país, para aumentar o número de produção e exibição de peças artísticas. A informação foi avançada, esta Segunda-feira, à Angop pelo presidente da UNAC, Zeca Moreno, quando abordado, via telefone, sobre o actual momento daquele órgão de utilidade pública.

O responsável referiu que a instituição está a reorganizar-se administrativamente e já definiu as suas prioridades, sendo uma delas o melhor aproveitamento dos espaços culturais do país, para massificar e desenvolver o sector artístico. Realçou que um melhor aproveitamento dos recintos culturais poderá garantir aos artistas, profissionais e amadores, mais espaços e oportunidades para apresentarem os seus trabalhos. Referiu, igualmente, que a UNAC rubricou, em Março deste ano, um acordo com o Ministério dos Transportes para realizar, a partir deste mês, o projecto “Comboio da Arte”, através dos Caminhos de Ferro de Benguela, Luanda e de Moçâmedes.

Zeca Moreno explicou que o programa visa sensibilizar os cidadãos a preservarem o património público, assim como resgatar os valores cívicos e morais, através de mensagens passadas em canções e outras expressões artísticas. Informou que o projecto cultural terá duração de oito meses e envolverá 200 artistas nacionais oriundos das províncias da Huíla, do Namibe, de Benguela, de Luanda, do Huambo e do Bié, que terão ainda a missão de sensibilizar a população, pela via da música, das artes cénicas, da pintura e da escultura, sobre os cuidados a observar para protegerem-se da Covid-19. Com esse projecto, salientou, abrese mais espaços de trabalho para os artistas do país e há ainda outros programas do género em carteira.

error: Content is protected !!