CSST realizou mais de 280 mil exames médicos obrigatórios

O Centro de Segurança e Saúde no trabalho (CSSt) realizou, até ao momento, 282 mil e 21 exames médicos obrigatórios a uma população de 88 mil e 890 trabalhadores, tendo certificado 15 empresas e avaliou mil e 597 processos de incapacidades laborais provenientes da Pgr, segundo a directora-geral da instituição, Isabel Cardoso

O CSST completou 10 anos de existência desde a sua inauguração, em Viana. É uma instituição pública tutelada pelo Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS) vocacionada para investigação e prevenção dos acidentes de trabalho e doenças profissionais. Segundo a directora-geral do CSST, Isabel Cardoso, as acções e actividades desenvolvidas no contexto da Segurança, Higiene e Saúde no trabalho, ao longo destes 10 anos, a nível do país, foram 221 avaliações de conformidade legal, 257 de preliminares de risco e 282 mil e 21 exames médicos obrigatórios a uma população de 88 mil e 890 trabalhadores.

Certificou ainda 15 empresas e avaliou 1597 processos de incapacidades laborais provenientes da Procuradoria Geral da República – sala de trabalho, das seguradoras e das empresas. Também sobre a segurança, higiene e saúde no trabalho, foram realizadas mil e 284 palestras em diferentes empresas, 434 campanhas de sensibilização porta a porta, 13 workshops, 18 seminários e 65 formações.

Para o atendimento dos exames médicos do trabalhador em outras províncias, o CSST possui unidades móveis e uma equipa de técnicos especializados entre os quais médicos, enfermeiros, técnicos de laboratório, raio x, administrativos e motoristas que se deslocam permanentemente durante um determinado período, isso em função do número de trabalhadores a examinar nas empresas da província em questão.

Isabel Cardoso explicou que a principal missão do CSST é a de promover a prevenção de acidentes de trabalho e doenças profissionais, assim como a melhoria da qualidade de vida e satisfação do trabalhador. No âmbito da responsabilidade social, o CSST, embora a sua missão seja promover e assegurar que os trabalhadores beneficiem de melhores condições no seu local de trabalho, associa-se a várias campanhas do fórum social, da saúde pública, parceria com instituições congéneres em todo o território nacional e internacional.

De acordo com Isabel Cardoso, actualmente o CSST está envolvido também no combate à pandemia da Covid-19, com a elaboração e disponibilização de um plano de contingência para as empresas, na criação de um guia prático para o regresso ao trabalho, na sensibilização das empresas no que concerne à adopção das medidas de prevenção utilizando os matérias de biossegurança. “Apelamos a todos os intervenientes no processo de trabalho a uma maior observância das medidas de biossegurança para todos juntos contribuirmos em prol da irradicação da Covid-19”.

error: Content is protected !!