Palmira Barbosa considera negativo o estado actual do andebol

A antiga craque do andebol Nacional e africano falou do estado da modalidade no país, pelo que sonha ter uma equipa de andebol no futuro

A antiga campeã africana pela Selecção Nacional sénior feminina de andebol, Palmira Barbosa, considerou, ontem, negativo o quadro actual da modalidade no país.

Palmira Barbosa disse que o que está na base deste momento menos bom é a falta de investimento nas outras províncias do país.

“Houve um grande desenvolvimento de atletas na província de Benguela, Cabinda, Malanje, mas todas as atletas partiram para Luanda”, adiantou a antiga craque africana.

Por este motivo, a ex-jogadora do Ferroviário e do Petro de Luanda revelou que a prova que a Federação angolana tem realizado não é Campeonato Nacional, mas sim provincial.

Palmira Barbosa não descartou a possibilidade de ter uma equipa de andebol, mas disse que para concretização deste projecto é necessário ter suporte financeiro.

A antiga campeã africana assegurou que trabalhar com crianças exige muito, por isso não é só o treinador, mas há outras componentes para os atletas.

Palmira Barbosa, também conhecida por Mirita, nasceu a 25 de Novembro de 1961, é a mais notável jogadora de andebol do país e do continente africano.

A antiga craque começou a sua carreira no Ferroviário de Luanda nos anos 80 e, em 1996, mudou-se para o Petro de Luanda.

Palmira Barbosa disputou quatro campeonatos do mundo com a camisola da Selecção Nacional sénior feminina de andebol.

Conquistas

Ao longo da sua carreira, ganhou oito campeonatos de clubes da África com o Petro de Luanda, quatro campeonatos africanos de Angola , três títulos de jogos da África, além de uma participação nos Jogos Olímpicos de 1996.

Em 1998, a Confederação Africana de Andebol elegeu-a Melhor Jogadora de Andebol de todos os tempos.

error: Content is protected !!