Isabel dos Santos nega qualquer dívida ao Estado angolano

Num comunicado divulgado hoje, a assessoria da empresária assegura que não existe qualquer dívida com o Estado angolano e insiste na tese de que o passaporte atribuído a empresária, supostamente falso e que serviria para um eventual negócio, serviu de base para o arresto dos bens em Angola e Portugal

Isabel dos Santos

A assessoria da empresária Isabel dos Santos, que viu os seus bens arrestados em Angola e Portugal desde o final do ano passado, garantiu ontem, num comunicado tornado público, que não deve ao Estado angolano e não há nenhuma dívida sua registada num dos orçamentos gerais do Estado.

“Para que fique claro, a Eng.ª Isabel dos Santos não deve dinheiro ao Estado Angolano e não há nenhuma dívida sua registada em qualquer parte do OGE (Orçamento Geral do Estado), como se pode verificar, uma vez que em Angola os OGE, documentos e o registo oficial de como e onde foi usado o erário público, são públicos e estão publicados”, lê-se no documento.

O comunicado da empresária, por sinal o segundo esta uma semana, surge na sequência da resposta da Procuradoria Geral da República, que num comunicado anunciou existirem dívidas na ordem dos cinco mil milhões de dólares norte-americanos que estiveram na base do arresto que esta sofrera em Dezembro do ano passado e refutava que um passaporte supostamente falso, assinado por ‘Bruce Lee’,  estaria na base do processo em causa.

Isabel refuta ainda o facto de inicialmente a Procuradoria Geral da República de Angola ter reclamado uma dívida de 1,2 mil milhões de euros, mas agora, surpreendentemente,  o valor ‘subiu em quatro vezes para 4,6 mil milhões de euros’. ‘Ora, à medida que se forem demonstrando as demais falsificações neste processo, vai a PGR de Angola continuar a aumentar e a fixar novos prejuízos?’, questiona o documento da assessoria da empresária.

Em actualização…

error: Content is protected !!