Rússia relata resultados de medicamento que seria ‘o mais eficaz’ no tratamento da Covid-19

O chefe do Fundo de Investimento Directo da Rússia informou que o Favipiravir teve uma taxa de sucesso de 60% em pacientes com Covid-19 ao fim de cinco dias.

Os primeiros resultados dos ensaios clínicos do medicamento Favipiravir dizem que este pode ser o mais eficaz no tratamento da Covid-19, disse Kirill Dmitriev, o chefe do Fundo de Investimento Directo da Rússia (RDIF, na sigla em inglês) numa entrevista colectiva on-line.

Em Março, o conselho de supervisão do fundo aprovou a criação de uma colaboração com o grupo de empresas KhimRar e com a Mirai Genomics japonesa para produzir o Favipiravir.

A pesquisa do medicamento está a ser realizada em centros aprovados na Rússia com a participação de 330 pacientes. “De acordo com os resultados dos primeiros 60 pacientes em seis centros, vemos estatísticas muito importantes que dizem que 60% dos pacientes que tomam o medicamento têm um teste de coronavírus negativo logo no quinto dia de terapia”, afirma Dmitriev.

Ele acrescentou que isso é confirmado por ensaios clínicos chineses, que mostraram que o medicamento reduz a duração da doença de 11 dias para quatro ou cinco.

De acordo com Dmitriev, tais resultados reduzirão a carga dos centros médicos e diminuirão o número de pacientes epidemiologicamente perigosos pela metade.

O chefe do fundo ressaltou que o medicamento só pode ser usado por prescrição e sob supervisão médica. Além disso, está contraindicado durante a gravidez.

“Esperamos concluir os ensaios clínicos até ao final deste mês”, concluiu Dmitriev.

error: Content is protected !!