Ferrari pode abandonar a Fórmula 1

Mattia Binotto, director da Scuderia Ferrari, admitiu que a equipa estuda a possibilidade de competir no campeonato norteamericano IndyCar, provavelmente a partir de 2022. Esta confirmação surgiu poucos dias depois de Mario Andretti desafiar os italianos a considerarem essa hipótese.

Durante entrevista à SkySport Itália, Binotto respondeu que a entrada em campeonato novo satisfaz as necessidades da Scuderia, que não pretende reduzir a estrutura de equipa após a implementação do novo tecto orçamental na Fórmula 1, que obriga a uma redução no investimento anual de USD 175 milhões (162 milhões de euros) para USD 145 milhões (134 milhões de euros) em 2021, USD 140 milhões (129,4 milhões de euros) em 2022 e USD 135 milhões (124,4 milhões de euros) em 2023.

“A Ferrari é responsável socialmente e tem de encontrar soluções profissionais para os seus funcionários. Por isso, estudamos alternativas à Fórmula 1 e posso confirmar que o IndyCar, que prepara uma mudança importante nos regulamentos para 2022, com a introdução das motorizações híbridas, é uma possibilidade”, revelou Mattia Binotto.

leave a reply