Laurindo Lucamba quer mais apoio do Governo do Huambo

Para ultrapassar algumas situações, o campeão sugere que o apoio neste momento da Covid-19 resolve questões pontuais sobre alimentação

O internacional angolano, campeão africano e do mundo de futebol para amputados, Laurindo Lucamba, disse, ontem, a O PAÍS, que não tem recebido apoio do Governo Provincial do Huambo.

Laurindo Lucamba revelou que face à Covid-19, doença que assola o mundo, os atletas paralímpicos de outras províncias estão a receber apoio dos seus governos, lamentando o facto de o mesmo gesto não estar a acontecer no Planalto Central.

“Esqueceram-se de nós (eu e os meus colegas que estamos no Huambo). Só lembram de nós nos momentos de glória ou quando vêem que a província deu mais de cinco atletas à Selecção Nacional”, frisou.

Aliás, o camisola número oito do combinado angolano acrescentou que o Governo da província supracitada não recebeu os atletas locais, após a conquista do inédito título de campeão africano.

“Tentei, pessoalmente, falar com a governadora, não fui permitido. Apenas me disseram para fazer um requerimento para ter acesso e não fiz, porque fiquei aborrecido”, desabafou o também capitão do Misto do Huambo.

Quanto ao seu futuro, o craque angolano revelou que recebeu propostas de equipas da Turquia e da Costa Rica, porém a propagação da pandemia do novo Coronavírus “Covid-19 está a travar a realização do sonho de jogar no exterior. “Tão logo isso passe estarei mesmo a jogar no estrangeiro. Agora, estou a estudar qual das duas propostas devo aceitar, mas daquilo que está na minha agenda é mesmo para o campeonato turco”, garantiu.

Aliás, o atleta assegurou que tem dois colegas da Selecção Nacional que estão a evoluir na Turquia, pois têm passado boa referência do campeonato turco.

Em momento de confinamento devido à Covid-19, Laurindo Lukamba explicou que tem realizado treino em casa para manter a forma desportiva.

error: Content is protected !!