Aliança Patriótica Nacional preocupada com despedimentos de trabalhadores

A Aliança Patriótica Nacional(APN) manifestou-se preocupada com os despedimentos massivos que estão a ocorrer em empresas públicas e privadas, devido à incapacidade financeira de algumas para manter-se funcionais

Para travar esta onda de despedimentos, o presidente desta força política extra-parlamentar, Quintino Moreira, apelou ao Governo e aos proprietários de empresas privadas a ponderarem esta situação, numa altura em que o índice de desemprego sobe vertiginosamente.

Quintino Moreira reconhece a situação por que passam as empresas privadas, mas ainda assim pede solidariedade para com os trabalhadores, apelando para prevalecer o “bom senso”, apontando que nesta luta contra a Covid-19 todos “devemos estar unidos contra este inimigo invisível”.

Em breve entrevista a OPAÍS, ontem, deplorou o facto de, neste momento, a maior parte das empresas anunciarem falência, pelo que apela ao Executivo a apoiar financeiramente estas empresas, para evitar que encerrem e dispensem mais trabalhadores.

Para o político da Aliança Patriótica Nacional, por esta altura em que o mundo, a África e Angola estão a lutar contra a Covid-19, o patriotismo deve falar mais alto, recordando que desde os tempos da história de Angola “foi sempre assim”. Disse ser duro nesta fase alguém ir para o desemprego, numa altura em que se desconhece qual será o desfecho do Coronavírus, que é apontado como sendo o factor estrangulador da falência das empresas.

“O futuro continua incerto enquanto a Covid-19 durar, apesar dos esforços dos cientistas para encontrar uma vacina para combater esta pandemia”, disse.

Iniciativa louvável

Ainda nesta senda de se evitar despedimentos, Quintino Moreira mostrou-se satisfeito com a iniciativa do Governo, através do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS) de se ter reunido, na Sexta-feira, com empregadores para encontrarem mecanismos para a manutenção das empresas e dos empregos.

“Espero que as inquietações apresentadas tenham uma solução rápida para se evitar este cenário menos bom”, afirmou Quintino Moreira.

O líder da APN reconheceu, por outro lado, o esforço do Governo pelas medidas que está a tomar para evitar a propagação do contágio da Covid-19 em todo o país, por intermédio da Comissão Multisectorial de Combate à Covid-19.

O reconhecimento da Aliança Patriótica Nacional é extensivo aos profissionais do sector da Saúde, órgãos de Defesa, Segurança e Ordem Interna, e ainda aos jornalistas, aos quais considerou como sendo “verdadeiros heróis” nesta luta que ainda não terminou.

leave a reply