Embaixador da China em Israel encontrado morto em casa

O diplomata Du Wei foi encontrado morto, ontem Domingo, em Herzliya, Tel Aviv. A causa de morte ainda não foi anunciada oficialmente. Estação israelita diz que morreu de causas naturais

O embaixador da China em Israel, Du Wei, foi encontrado, ontem Domingo, “sem sinais vitais” no interior do seu apartamento na cidade de Tel Aviv, Israel, noticiou a estação Israel National News. Tinha 58 anos e antes de exercer o cargo de embaixador da China em Israel tinha sido embaixador do mesmo país na Ucrânia.

De acordo com a Israel National News, não se conhecem ainda as causas da morte. Nem o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Israel nem as autoridades policiais locais avançaram com qualquer informação oficial relativa à causa de morte.

“Seguindo o procedimento habitual”, deslocaram-se à casa de Du Wei “unidades policiais”, indicou apenas um porta-voz das autoridades locais à agência de notícias Reuters.

O jornal local Haaretz refere que embaixadas um pouco por todo o mundo já contactaram o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Israel, pedindo mais detalhes sobre as circunstâncias que provocaram a morte do diploma.

Estação pública de Israel diz que morreu de causas naturais

A estação pública de informação de Israel — Israeli Public Broadcasting Corporation —, por sua vez, avançou que não foram encontrados sinais de violência no corpo do embaixador e que a avaliação preliminar das equipas no terreno aponta para que Du Wei tenha morrido de causas naturais.

Embora também referisse que a causa de morte de Du Wei, que se tornou embaixador em Israel há apenas três meses (em Fevereiro), não era ainda publicamente conhecida, o diário noticioso israleita Yedioth Ahronoth citava na manhã de ontem “fontes” (não identificadas) que avançavam que o embaixador da China em Israel teria tido uma paragem cardíaca durante a noite e fora encontrado morto na sua cama.

O diário Yedioth Ahronoth, por sua vez, vincou que a notícia da morte foi confirmada pelo adjunto do embaixador da China em Israel, Dai Yuming, num “briefing” oficial à comunicação social, sem mais explicações oficiais sobre as causas do falecimento súbito.

O diplomata chinês era casado e tinha um filho, mas nenhum dos elementos da sua família está actualmente em Israel, segundo o Yedioth Ahnoroth.

O Israel National News publicou que Du Wei terá feito uma das suas últimas intervenções públicas ao criticar declarações do secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo, esta semana. Pompeo tinha viajado até Israel, recentemente, para sensibilizar os israelitas a evitar acordos e negócios comerciais com a China. Du Wei ter-se-á mesmo referido a um “vírus político” que, aparentemente, levava os norte-americanos a ver num baixo investimento chinês em Israel um poder crescente do regime de Xi Jinping no país.

error: Content is protected !!