Museus encerrados devido ao Estado de Emergência

O mundo assinala esta Segunda-feira, 18, o Dia Internacional dos Museus, que este ano decorre sob o lema “Museus para a Igualdade: Diversidade e Inclusão”

“Em Angola, os museus estão encerrados ao abrigo do número 7 do Artigo 26º do Decreto Presidencial 128/20 de 8 de Maio, que prorroga o estado de emergência em vigor no país de 11 a 25 de Maio do mês em curso”, este preâmbulo pode-se ler no site oficial do Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, também coordenador da Comissão Nacional Multissectorial para a Salvaguarda do Património Cultural.

No mesmo site pode-se ainda ler que há uma atenção do Executivo aos museus e similares expressa logo no discurso de investidura do Presidente da República: “Durante o nosso mandato, propomo-nos realizar uma ampla divulgação dos museus, monumentos e sítios que integram o património histórico, cultural, arquitectónico e natural de Angola, para seu usufruto por parte da população e para o fomento do turismo”, disse na altura João Lourenço.

Este ano, o Dia Internacional dos Museus é celebrado numa altura em que, pela primeira vez desde a sua instituição, a maior parte dos países do mundo está com os museus encerrados por conta da Covid-19, pandemia que alterou profundamente o nosso “modus vivendi”.

Em 2018, o Presidente criou a Comissão Nacional Multissectorial para a Salvaguarda do Património Cultural, coordenada pelo Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, e destinada a implementar programas de conservação e à gestão participativa do património cultural nacional, entre os quais os museus.

Em Janeiro do ano em curso, João Lourenço visitou o museu do Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED)-Huíla, e inteirou-se do herbário da instituição, e do museu de ornitologia e mamologia. Um mês depois, fiscalizou o estado das obras futuro Museu e Centro de Ciência e Tecnologia de Luanda, e do novo Arquivo Nacional de Angola.

Na qualidade de coordenador da Comissão Nacional Multissectorial para a Salvaguarda do Património Cultural, o Vice-Presidente já visitou os Museus de Antropologia, de História Natural e da Escravatura. Bornito de Sousa também visitou o Museu dos Reis do Congo e a antiga Sé Catedral Kulumbimbi (local sagrado e de culto), em Mbanza Kongo, o Túmulo do Soba Wambu Kalunga, na Cáala, Huambo, e a Casa Museu Óscar Ribas, em Luanda.

Instituída em 1977 pelo Conselho Internacional de Museus da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), a efeméride visa chamar a atenção para a importância dos museus como meio de intercâmbio cultural e de cooperação entre os povos.

error: Content is protected !!