“É infundado os EUA dizerem que a China deve ser responsabilizada pela Covid-19”, afirmam especialistas

Para isentar-se das suas responsabilidades pela tomada de medidas inadequadas e falhar na luta contra a pandemia da Covid-19, o lado norte-americano tem feito afirmações segundo as quais a China deve ser responsabilizada pelo surto e tem que pagar por ela.

Essas acusações infundadas foram feitas apenas para buscar um bode expiatório para o dilema dentro dos Estados Unidos, disseram especialistas chineses.

O ano de eleições de 2020, nos EUA, levou alguns políticos norte-americanos a acções repetidas para manobrar a opinião pública a fim de vencer as eleições presidenciais e para a escolha dos congressistas, através do incitamento ao populismo e ódio contra a China, disse Huang Jin, presidente da Sociedade Chinesa da Lei Internacional.

De uma perspectiva legal, a pandemia é um assunto global de saúde pública, e não há uma “responsabilidade estatal” do primeiro país que relatou casos, disse o especialista, acrescentando que a AIDS foi primeiro relatada nos Estados Unidos, no final da década de 1980, e espalhou- se para o mundo deste então, mas a comunidade global nunca pediu que os EUA assumissem as responsabilidades.

Desde o surto da Covid-19, a China tem cumprido completamente os seus deveres estipulados pelas Regulamentações de Saúde Internacional, além de honrar as suas obrigações morais, disse Kong Qingjiang, chefe da Escola de Lei Internacional da Universidade Chinesa de Ciência Política e Direito, acrescentando que a China não deve assumir a dita “responsabilidade estatal”.

O vírus não tem nacionalidade nem conhece fronteiras, disseram os especialistas, destacando que apenas pela cooperação global é que a pandemia pode ser derrotada.

error: Content is protected !!