Presidente da Associação de Ginástica de Benguela não se recandidata

João Gabriel admitiu que não vai recandidatar-se para o mandato referente ao ciclo olímpico 2020/2024, mas frisou que sai com o sentimento do dever cumprido e espera que o novo presidente consiga dar continuidade aos projectos que estão em carteira

O presidente cessante da Associação Provincial de Ginástica (APG) de Benguela, João Gabriel, disse que deixa o órgão reitor da modalidade na terra das Acácia Rubras com o dever cumprido. João Gabriel espera que o próximo presidente, que será eleito no mês de Junho, em datar a indicar pela comissão eleitoral, possa dar continuidade ao trabalho que deixou.

Para o responsável, isto vai ajudar a ginástica a ganhar mais praticantes e condições de trabalho na cidade das acácias rubras.

“Vamos agora comunicar ao presidente da comissão eleitoral, José Cardoso, no sentido de agendar as datas para a entrega das listas dos candidatos a fim de se marcar o dia do pleito eleitoral”, reiterou João Gabriel.

O presidente cessante revelou que o material desportivo tem sido um dos maiores problemas nesta modalidade de sala.

Pois, durante o seu mandato não conseguiu satisfazer os clubes, porque encontrou muitas dificuldades na aquisição dos meios.

Deste modo, José Gabriel aguarda e admite que melhores dias virão para a ginástica na província de Benguela, fruto da entrega que se tem em mudar o paradigma.

A massificação, segundo os amantes da modalidade naquela província, tem conseguido criar maior rivalidade entre as províncias de Luanda, Huíla e Huambo.

error: Content is protected !!