A China Apela Vencer Covid-19 com Solidariedade e Cooperação Internacional

Toda a comunidade internacional, inclusive a China e Angola, está empenhada a lutar, ombro a ombro, contra a COVID-19. Neste momento crítico da luta da humanidade contra a pandemia, teve lugar em Genebra a abertura da 73ª Assembleia Mundial da Saúde em 18 de maio. O presidente chinês Xi Jinping proferiu um discurso via link de vídeo, no qual manifestando a sincera vontade de solidariedade e cooperação: 

1 O que estamos a sofrer é a emergência mais séria de saúde pública global desde o fim da Segunda Guerra Mundial. Pegando o mundo de surpresa, a Covid-19 atingiu 210 países e regiões, tendoafectadomais de 7 biliões de pessoas e causado a perda de mais de 300 mil vidas preciosas. Condolências aos falecidos e solidariedade aos seus familiares! O vírus não respeita fronteiras, nem distingue raças. A comunidade internacional não recuou diante da feroz Covid-19 e povos de todos os países estão unidos como um só e avançam com coragem, ajudando-se um ao outro. 

2. A China, com árduos esforços e enormes sacrifícios, tem revertido a situação, conseguindo proteger a vida e a saúde do povo. Com atitude de abertura, transparência e responsabilidade, informamos tempestivamente a OMS e os países relacionados sobre a Covid-19, disponibilizamos na primeira hora a sequência genética do vírus, compartilhamos, sem reserva nenhuma, as experiências do controlo e tratamento com todas as partes, e oferecemos todos os apoios e assistências dentro das nossas capacidades aos países em necessidade.

3. A contínua propagação do vírus nos exige maiores esforços de controlo e tratamento. A China deseja fazer as seguintes propostas: -Tudo faremos para garantir o controlo e tratamento da Covid-19. Temos que priorizar sempre o povo e as suas vidas. Precisamos disponibilizar de maneira coordenada os recursos médicos e os suprimentos essenciais. Precisamosadoptarmedidas efectivas nas áreas-chave como a prevenção, a quarentena, a detecção, o tratamento e o rastreamento. Precisamos reforçar o compartilhamento das informações, trocar as boas experiências e práticas e desenvolvimento de vacinas e medicamentos 

-Apoiar o papel de liderança da OMS. A organização, liderada pelo Dr. Tedros, tem feito contributos importantes em conduzir e impulsionar a resposta global à Covid- 19, e o seu trabalho excelente é altamente reconhecido pela comunidade internacional. Neste momento crucial, apoiar a OMS é apoiar a cooperação internacional e a batalha de salvar vidas. A China apela a que a comunidade internacional aumente o apoio político e financeiro à OMS, e mobilize recursos de todo o mundo para vencer o vírus. 

-Aumentar o apoio aos países africanos. Os países em desenvolvimento, particularmente os africanos, têm sistemas da saúde pública relativamente frágeis. Ajudá-los a aumentar a capacidade deve ser a nossa prioridade. A comunidade internacional deve oferecer mais apoios materiais, tecnológicos e de recursos humanos aos países africanos. A China tem enviado uma grande quantidade de suprimentos médicos para mais de 50 países africanos e a União Africana, além de 5 equipas de especialistas médicos para o continente. No total, nas últimas 7 décadas, mais de 200 milhões de africanos têm recebido serviços médicos oferecidos pelas equipas médicas chinesas. Actualmente, ainda há 46 equipas médicas chinesas residentes em África que estão a ajudando com os trabalhos de contenção no local. 

-Reforçar a governança global da saúde pública. O homem vai vencer o vírus. Precisamos responder mais rapidamente às emergências de saúde pública e estabelecer centros globais e regionais de reserva de suprimentos anti-epidêmicos. 

-Recuperar o desenvolvimento económico e social. Os países com condições podem reabrir, de maneira ordenada, os negócios e as escolas, uma vez que não afrouxem os trabalhos de contenção do vírus e observem as recomendações profissionais da OMS. Devemos reforçar a coordenação internacional de políticas macroeconómicas, garantir que as cadeias industrial e de suprimentos globais sejam estáveis e não sofram rupturas, e fazer o máximo para promover a retomada do crescimento económico mundial. 

-Reforçar a cooperação internacional. A humanidade é uma comunidade de futuro compartilhado. A solidariedade e cooperação são as armas mais poderosas para vencer a Covid-19. Esta é uma importante experiência que a comunidade internacional tem obtido nas lutas contra VIH/SIDA, Ébola, Gripe Aviária, H1N1 e outras grandes epidemias. 

Os amigos angolanos sabem que a China cumpre sempre as suas responsabilidades não só pela vida e saúde do próprio povo, como também pela segurança pública global. O que a China vai fazer: 

Primeiro, oferecer em dois anos USD 2 biliões para apoiar a resposta à Covid-19 e o desenvolvimento económico e social dos países afectados, sobretudo os em desenvolvimento. A China vai trabalhar com a ONU para estabelecer na China um armazém e hub de resposta humanitária global, com vista a garantir o funcionamento da cadeia de suprimentos anti-epidémicos e criar “canais verdes” de rápido transporte e desalfandegamento. 

Segundo, estabelecer um mecanismo de cooperação para os seus hospitais emparelharem-se com 30 hospitais africanos, acelerar a construção da sede do Centro de Controlo e Prevenção da África para ajudar o continente a ficar mais preparado e ter maior capacidade de controlo de doenças. Assim que a vacina chinesa estiver desenvolvida e aplicada, ela será disponibilizada como um bem público global. Será o que a China contribuirá para garantir a disponibilidade e acessibilidade de preço da vacina nos países em desenvolvimento. 

Terceiro, trabalhar com os outros membros do G20 para implementar a Iniciativa de Suspensão do Serviço da Dívida para os países mais pobres. A China está disposta a trabalhar com a comunidade internacional para dar maior apoio aos países severamente afectados sob grande pressão do serviço da dívida, para que eles possam ultrapassar as dificuldades actuais. 

Que trabalhemos juntos para proteger a vida e a saúde de povos de todos os países, salvaguardar o planeta Terra – o nosso lar comum-, e construir uma comunidade global de saúde para todos! 

Gong Tao 

Embaixador Chinês 

error: Content is protected !!