EUA adverte que qualquer navio armado próximo das suas embarcações será interpretado como ‘ameaça

A Marinha norte-americana emitiu uma advertência desencorajando navios armados de outros países de se aproximarem a menos de 100 metros das embarcações dos EUA em águas internacionais e estreitos.

Os navios que não respeitarem a distância imposta pelos EUA correrão o risco de serem interpretados “como uma ameaça e sujeitos a medidas defensivas legais”, segundo comunicado militar citado pela Reuters. A agência Associeted Press confirma a informação da Reuters e cita Rebecca Rebarich, portavoz da 5ª Frota dos EUA, baseada no Bahrein, que assegurou que não se trata de uma medida agressiva.

“Os nossos navios realizam operações de rotina em águas internacionais, onde o direito internacional o permite e não buscam conflitos. No entanto, os nossos oficiais no comando se reservam o direito de legítima defesa caso seja necessário”, observa Rebarich.
Por sua vez, um oficial anónimo comunicou à Reuters que a advertência não muda as regras adotadas pelas Forças Armadas dos EUA em caso de conflitos.

Recentemente, o presidente dos EUA, Donald Trump, declarou que havia dado ordem às forças norte-americanas de destruir as embarcações iranianas caso representassem ameaça.

“Não vamos tolerar isso. Isso é uma ameaça. Quando se aproximam dos nossos navios e possuem armas substanciais nesses navios, então vamos disparar até que se afastem”, afirmou Trump.

Por sua vez, o chefe da diplomacia iraniana, Javad Zarif, comentou que os marinheiros dos EUA “não têm nada o que fazer” a mais de 11.200 quilómetros do seu país e que provocam a Marinha da república islâmica.

leave a reply