“Mafalda” ensina crianças a combater coronavírus

Mafalda é argentina, mas universalizou-se, é um ícone da luta pelos direitos humanos, e ao longo do mais de meio Século de existência é a eterna menina questionadora, contestatária

O pai da ’Mafalda’ está entre os artistas de banda desenhada que aceitaram o desafio de mostrar a importância das novas atitudes como lavar as mãos frequentemente, usar máscaras de protecção, não tocar o rosto e arejar todos os espaços da casa.

O caderninho da autoria do ilustrador autor Quino, está a ser promovido pelo Presidente argentino, Alberto Fernández. O autor do pequeno livrinho integra a iniciativa “10 cuidados ilustrados do coronavírus” e conta com a colaboração de Meiji, Lunik, Daniel Paz, Maitena, Altuna, Sendra, Langer, Isol, REP, Daniel Santoro e Olivetti.

As ilustrações começaram a ser publicadas em todos os jornais do país e nas redes sociais, bem como num livrinho a ser distribuído, para que cada lar argentino possa aceder a estas recomendações”, lê-se no comunicado oficial citado pela EFE.

A Mafalda é argentina, mas universalizou-se, é um ícone da luta pelos direitos humanos, e ao longo do mais de meio Século de existência, é a eterna menina questionadora, contestatária.

Quino nasceu como Joaquín Salvador Lavado a 17 de Julho de 1932, na cidade de Mendoza, Argentina. Recebeu o apelido desde pequeno para diferenciá-lo do seu tio Joaquín Tejón, pintor e designer publicitário, com quem aos 3 anos descobriu a sua vocação.

Os seus dois pais eram espanhóis de Andaluzia, mas ambos faleceram quando Quino ainda era criança. Após terminar a escola primária, o pequeno Joaquín decidiu inscrever-se na Escola de Belas Artes de Mendoza, a qual abandonaria anos depois para dedicar-se, exclusivamente, ao desenho em quadrinhos.

Em 1954, aos 18 anos, Quino instalou-se precariamente em Buenos Aires e perambulou pelas redacções de todos os jornais e revistas em busca de emprego. A revista Esto Es foi a que finalmente publicou a sua primeira página de humor gráfico. Em 1963, lançou o primeiro livro, Mundo Quino, uma recompilação de quadrinhos humorísticos mudos.

error: Content is protected !!